Yuri Lara mantém fama de pitbull no Vasco e se torna o maior 'ladrão de bolas' do futebol brasileiro em 2022

Yuri Lara é um dos pilares do meio de campo do Vasco na disputa a Série B do Brasileirão (Daniel Ramalho/Vasco)


Com a Série B na reta final, o Vasco terá oito decisões pela frente para retornar à elite do futebol brasileiro. Em campo, as crias da Colina têm tido destaque, sendo responsáveis por 40% dos gols da equipe carioca. Contudo, um jogador experiente, que chegou em janeiro, tem números que impressionam e se tornou um dos pilares do meio de campo cruz-maltino: Yuri Lara.

+ Cruzeiro x Vasco: onde assistir ao jogo da Série B do Brasileirão

No futebol moderno, um estilo de jogo necessita ter equilíbrio entre as linhas. Para isso, o sistema defensivo deve ser protegido para não ficar desguarnecido e ter uma saída de bola exemplar. O pitbull da Colina trabalha de forma silenciosa, sem muito alarde da mídia, mas 'carrega o piano' no meio com desarmes e interceptações.

Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Contratado em janeiro junto ao CSA, Yuri Lara tem mostrado bons números e regularidade desde o início da temporada. Dos reforços de 2022, é um dos jogadores que conseguiram conquistar a torcida e segue a lua de mel com latidos ecoados das arquibancadas quando encosta na bola.

Engana-se quem pensa que a função do meio-campista se limita a força física e empenho na marcação. Por vezes, o jogador tem tido mais confiança para buscar um passe vertical e tem tentado evoluir neste fundamento para ser mais efetivo nas transições ofensivas. Sua presença tem sido essencial para que o jovem Andrey Santos possa ter liberdade de ir à frente e, por vezes, ser um elemento surpresa na área adversária.

De acordo dados do portal Sofascore, o volante é o maior ladrão de bola das Séries A e B do Campeonato Brasileiro e supera nada menos que 1454 atletas. Em 27 partidas, o camisa 5 já soma 101 desarmes, com média de 3,7 por jogo. Além disso, tem 151 bolas recuperadas, 55 faltas, 59 duelos ganhos e 80% no acerto de passes.

+ Raniel celebra fim do jejum, resgata confiança no Vasco e cita reencontro com o Cruzeiro: 'Vai ser especial'


O mapa de calor apresentado pelo portal mostra que Yuri tem atuado mais pela direita, porém não fica parado como um cabeça de área antigo. Seu poder de ação é dinâmico, transitando no primeiro terço, à frente da defesa para dar o combate e como um verdadeiro pitbull tomar conta do setor.

Aliás, não é a primeira vez em que o jogador chama atenção neste fundamento. Na disputa da segunda divisão em 2018 e 2021, foi líder de desarmes com a camisa do CSA. Em 2020, pelo Oeste, foi o quarto maior roubador de bola da competição nacional.

Homem de confiança dos técnicos que passaram pelo Vasco em 2022, o volante só ficou no banco de reservas sob o comando de Maurício Souza. Na época, chegou a ser preterido por Zé Gabriel e ficar no banco no confronto com o Vila Nova, em Goiânia, pela abertura do returno da Série B.

+ Poupar ou não? Vasco tem dilema para sequência da Série B

No entanto, esse teste não surtiu efeito, e o meio-campista retornou à equipe titular. Sob a batuta de Jorginho, Yuri Lara teve destaque no triunfo sobre o lanterna Náutico, na última sexta-feira. Foram treze disputas de bolas ganhas, no total, com quatro interceptações e seis desarmes - um dos melhores em campo na goleada do Gigante da Colina.