WSL divulga calendário para 2023 com mudanças

WSL mantém etapas do Rio de Janeiro e Finals em Trestles, além do retorno da piscina de ondas.
WSL mantém etapas do Rio de Janeiro e Finals em Trestles, além do retorno da piscina de ondas. Foto: (APU GOMES/AFP via Getty Images)

Depois de mais um título mundial ter sido vencido por um surfista brasileiro, a World Surf League (WSL) já anunciou o calendário de competições da elite do surfe mundial para o ano de 2023. A divisão das etapas, porém, teve algumas alterações que não eram esperadas pelo grande público.

Também dominada pelos surfistas brasileiros, assim como o próprio circuito, a etapa do Surf Ranch, realizada na piscina de ondas de Kelly Slater, está de volta ao tour depois de um ano de hiato. Nos anos de 2018, 2019 e 2021, quando fez parte do circuito, a etapa de ondas artificiais foi vencida por Gabriel Medina em duas oportunidades e pelo atual campeão mundial Filipe Toledo na última ocasião. Nos três anos, os dois brasileiros fizeram a 'dobradinha', alternando apenas as posições no pódio.

Leia também:

Para que uma etapa entrasse na temporada regular, outra teria de ser retirada e foi o que aconteceu com G-Land, na Indonésia, que havia retornado à elite depois de 24 anos e não será privilegiada no WCT de 2023.

O caminho para o título segue o mesmo, apesar da novidade do Surf Ranch. A abertura do mundial será em Pipeline, no Havaí, seguida por Sunset, também no arquipélago dos Estados Unidos, Peniche, em Portugal, e a perna australiana, que conta com Bells Beach e Margaret River. Após as cinco primeiras etapas, ocorre o corte do meio da temporada, quando os 12 homens e as 6 mulheres que tiverem pior colocação no ranking serão cortados e terão de disputar sua permanência na primeira divisão do surfe mundial no Qualifying Series. Após o corte, teremos Surf Ranch, El Salvador, Saquarema, no Rio de Janeiro, Jeffreys Bay, na África do Sul, e Teahupo'o fechando a temporada regular, classificando os cinco melhores homens e as cinco melhores mulheres para a disputa do WSL Finals, que será, novamente, em Trestles, na Califórnia.

Confira o calendário completo do WCT 2022:

Primeira etapa: 29-10 de janeiro a fevereiro: Billabong Pro Pipeline no Havaí

Segunda etapa: 12-23 de fevereiro: Hurley Pro Sunset Beach apresentado por Shiseido no Havaí

Terceira etapa: 08-16 de março: MEO Pro Portugal em Supertubos, Peniche, Portugal

Quarta etapa: 04-14 de abril: Rip Curl Pro Bells Beach em Victoria, Austrália

Quinta etapa: 20-30 de abril: Margaret River Pro em Main Beach, Western Australia

CORTE DO MEIO DA TEMPORADA: Redução de 36 para 24 participantes masculinos e de 18 para 12 femininas.

Sexta etapa: 27/28 de maio: Surf Ranch Pro, na Califórnia

Sétima etapa: 09-18 de junho: Surf City El Salvador Pro apresentado pela Corona

Oitava etapa: 23-01 de junho a julho: Oi Rio Pro apresentado pela Corona em Saquarema, Brasil

Nona etapa: 13-22 de julho: Corona Open J-Bay em Jeffreys Bay, África do Sul

Décima etapa: 11-20 de agosto: Tahiti Pro em Teahupo´o, Taiti

DEFINIÇÃO DOS CLASSIFICADOS PARA O WSL Finals

Rip Curl WSL Finals: 07-15 de setembro Lower Trestles, Califórnia, Estados Unidos.