Weverton lamenta eliminação do Palmeiras, já pensa no Brasileiro, mas não vê 'obrigação' pelo título


O Palmeiras apenas empatou com o Athletico-PR em 2 a 2 e acabou eliminado da Libertadores por conta do placar agregado, que ficou 3 a 2 para o Furacão. O resultado evita a terceira final consecutiva do Alviverde, que agora pensa no Brasileirão. Weverton fez um balanço da partida, lamentou a queda, mas rechaçou obrigação por título.

GALERIA
> ATUAÇÕES: Palmeiras luta sem parar, mas não resiste com um jogador a menos

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui
> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!


O goleiro alviverde foi o único jogador do elenco a passar pela zona mista do Allianz Parque nesta terça-feira, após o jogo. Para ele, o planejamento da equipe foi cumprido, eles só não contavam com a expulsão de Murilo, no fim do primeiro tempo, que deixou as coisas mais difíceis, apesar de ter aberto 2 a 0 no placar na etapa final.

- A gente começou o jogo da forma que a gente planejou, fazendo gol cedo, tinha que ir para cima, porque o ambiente pedia isso, o resultado anterior pedia isso. Quando faz o gol, o jogo se desenha de forma interessante para a gente, em todo o primeiro tempo tivemos boas chances, o Athletico-PR praticamente não chegou, a não ser em um escanteio. Logo depois veio a expulsão, ficou mais difícil, Felipão foi inteligente de tirar todos os jogadores com cartão amarelo, porque provavelmente seria alguém expulso. Enfim, é difícil o momento para se lamentar - disse o arqueiro palmeirense.

Weverton reafirmou que a partida ficou ainda mais complicada depois de o time ficar com um a menos, mas isentou Murilo de qualquer culpa e garantiu que todos os jogadores correram pelo companheiro. Agora, para ele, o foco tem que ser no Brasileiro.

- Quando você perde um jogador é muito mais difícil, mas isso faz parte. Ninguém quer ser expulso de propósito. O Murilo sabe da sua personalidade, do seu caráter. Tentamos muito correr por ele e jogar por ele e pela equipe toda, mas infelizmente não conseguimos. Não gosto de falar que futebol é só sorte, porque do outro lado tem bons jogadores de competência, mas apesar de estarmos com um jogador a menos foram criadas boas chances.

- E numa bola desviada, um passe do Fernandinho que fez a diferença, que tirou a chance de defesa e futebol é isso. Depois tentar correr, virar o jogo mais uma vez com um jogador a menos fica muito mais difícil. Mas vamos seguir em frente, temos o Brasileiro e vamos continuar brigando para dar tudo certo no final do ano - completou o goleiro.

Embora o Brasileirão seja a única competição que o Palmeiras disputa neste momento, Weverton rechaçou a "obrigação" de conquistar a taça do campeonato nacional. Neste momento, o time de Abel Ferreira é o líder na classificação com sete pontos de diferença para o Flamengo, vice-líder. Segundo o goleiro, as obrigações dos atletas são no dia a dia do clube e não o título.

- A gente estava esperando, estavam demorando para fazer essa pergunta sobre obrigação. É muito diferente o ambiente que se tem dentro do clube e que se cria fora do clube, porque eu acho que o que é obrigação para a gente é se dedicar, trabalhar, comparecer todos os dias naquilo que o clube determina, fazer seu melhor, isso é nossa obrigação. Todas as outras coisas não são obrigações, nós vamos competir como todos os outros 20 times vão competir, querem vencer e isso falar de obrigação a gente tem obrigações diárias de treinar, se dedicar, de fazer tudo da forma mais correta e essa é a única obrigação que a gente tem no meu ponto de vista: sempre fazer nosso melhor e sempre procurar vencer.

Por fim, o ídolo do Verdão e terceiro goleiro da Seleção Brasileira falou do sentimento do elenco e da torcida com a eliminação na Libertadores, mas sabe que o palmeirense reconhece o esforço que os atletas fizeram dentro de campo e que farão até o fim do ano.

- A gente sai triste, assim como o torcedor sai também. Mas todo mundo que estava no estádio, os torcedores palmeirenses, sabem o quanto a gente se dedicou, o quanto a gente lutou para vencer e infelizmente não conseguiu. Esse é o sentimento que fica, de que houve total entrega dos atletas que estiveram em campo e fora, o torcedor reconheceu isso e sabe que temos uma boa caminhada pela frente. O Campeonato Brasileiro está aí e a gente vai lutar por ele. Tenho certeza que a partir de sábado o torcedor estará aqui nos apoiando de novo porque ele conhece o caráter dessa equipe.

O Palmeiras volta a campo no próximo sábado, às 21h, no Allianz Parque, onde recebe o Juventude, pela 26ª rodada do Brasileirão-2022. Com o cancelamento do show de Justin Bieber, o estádio poderá ter capacidade máxima e não terá setores bloqueados.

Weverton - Zona Mista - Palmeiras x Athletico-PR
Weverton - Zona Mista - Palmeiras x Athletico-PR

Weverton falou com a imprensa no Allianz (Foto: Reprodução/LanceTV)