Warriors e Celtics colocam experiência e juventude à prova no terceiro jogo das finais da NBA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jayson Tatum e Stephen Curry são os protagonistas da temporada 2021/22 da NBA JESSE D. GARRABRANT/AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Quanto vale a experiência em playoffs e finais da NBA na hora de um jogo decisivo? Nesta quarta-feira, a partir das 22h, Boston Celtics e Golden State Warriors se enfrentam pela terceira vez na série, a primeira no TD Garden, em Boston, e talvez nos ajudem a conseguir a resposta.

+ Gabriel Jesus no Real Madrid? Lembre todos os brasileiros que já defenderam o clube

Enquanto os Warriors chegaram a seis finais nos últimos oito anos e contam com jogadores mais do que acostumados com a pressão, os Celtics jogam todas as fichas em um elenco que sente todas as emoções envolvidas em uma decisão pela primeira vez.

Jogando fora de casa pela primeira vez no confronto, o técnico dos Warriors, Steve Kerr, acredita que a bagagem adquirida nos últimos anos será fundamental para conquistar uma vitória longe de seus domínios e retomar o mando de quadra na decisão.

- Nossos jogadores entendem a importância de não baixar a guarda no primeiro jogo fora de casa. Estou esperando um jogo muito pegado desde o começo. Sabemos que eles vão trazer o mesmo nível físico que nós apresentamos e precisamos estar preparados para isso - analisou.

+ Steve Kerr elogia intensidade dos Warriors e se derrete por Curry: 'O cara é incrível'

Do outro lado, o técnico Ime Uodka, dos Celtics, reconheceu que os experientes Warriors tentaram mexer mentalmente com seu time no jogo anterior. Com muita troca de provocações em quadra e fora dela, especialmente vindo do ala-pivô Draymond Green, Udoka espera que isso não seja um fator no jogo desta quarta.

- Se você quiser ignorar as provocações, ignore. Se quiser responder, responda. O mais importante é manter a compostura. A imposição física deles foi mais forte do que a mental. Eu falei para eles que se eu estivesse em quadra, teria sido expulso. Mas isso sou eu. Temos que bloquear essa parte e igualar na intensidade - ressaltou o treinador, que mesmo fora de quadra recebeu uma falta técnica na partida.

Entre os jogadores, a mensagem parece ter sido recebida com clareza. Eleito o melhor defensor da temporada, o armador Marcus Smart mandou um recado para Draymond Green.

- A gente sabe o que pode aguentar. Temos que responder fogo com fogo. Se ele (Green) vem até aqui tentando se impor fisicamente, esta é a nossa casa e temos que protegê-la - comentou.

Boston Celtics e Golden State Warriors entram em quadra nesta quarta-feira, a partir das 22h, pela terceira partida da série melhor de sete que vai definir o campeão da NBA.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos