Vini Jr é o 12º brasileiro a marcar um gol numa final de Champions

Vincíus Jr foi decisivo para o Real Madrid na Champions (Foto: JAVIER SORIANO / AFP)


Dez em cada dez meninos que almejam jogar futebol sonham um dia marcar numa final de Champions League. Sonho este que foi realizado por Vinícius Júnior neste sábado, em Paris. O atacante, de apenas 21 anos de idade, balançou as redes aos 24 minutos do 2º tempo e garantiu a vitória do Real Madrid por 1 a 0 sobre o Liverpool. Vini se tornou o 12º brasileiro a marcar em uma decisão de Liga dos Campeões da Europa.

> GALERIA: Imprensa internacional destaca Vini Jr e Courtois na conquista da Champions League pelo Real Madrid

O primeiro a realizar tal feito foi Mazzola, na temporada 62/63. Ex-Palmeiras, o jogador anotou os dois tentos do Milan no triunfo por 2 a 1 sobre o Benfica de Eusébio. Foi o primeiro título da equipe italiana na história da competição.

Dois anos depois, foi a vez de Jair garantir mais uma taça para a Itália, só que dessa vez para a Internazionale. Novamente contra os portugueses do Benfica, o ex-atacante da Portuguesa fez o gol único do duelo, garantindo o bicampeonato para a Inter.

A grande fase dos brasucas pela Itália continuou em 68/69, com Angelo Sormani ajudando na conquista do Milan. Ex-Santos e XV de Jaú, o centroavante marcou o terceiro gol na goleada milanesa por 4 a 1 sobre o Ajax, da Holanda, garantindo o bi do Rossonero.

Um brasileiro só voltaria a marcar em uma final de Champions na década de 80, novamente com um ex-santista: Juary. O atacante, que chegou a disputar a Copa América de 1979 com a Seleção Brasileira, saiu do banco para garantir a virada do Porto por 2 a 1 sobre o Bayern de Munique de Lothar Matthaus e Rummenigge.

O único a estufar as redes e não levantar a taça de campeão foi o zagueiro Lúcio, pentacampeão do mundo com o Brasil. Na edição 2001/2002, o defensor marcou pelo Bayer Leverkusen, da Alemanha, contra o Real Madrid, mas seu time acabou sendo derrotado por 2 a 1, com Raul e Zidane anotando para os espanhóis.

Os brasileiros voltariam a ser decisivos dois anos mais tarde, na conquista do Porto. Sob o comando do técnico José Mourinho, Carlos Alberto e Deco ajudaram na construção do 3 a 0 sobre o Monaco, da França, garantindo mais um título para Portugal - o último do país.

Daí pra frente, a Espanha passou a ser a grande beneficiária dos gols brasileiros. Belletti foi o primeiro a brilhar. Em 2005/2006, o lateral-direito saiu do banco e fez o gol do título do Barcelona sobre o Arsenal - vitória por 2 a 1. Em 13/14, outro lateral, porém, canhoto e do Real: Marcelo. Ele fez o terceiro na goleada por 4 a 1 sobre o Atlético na decisão madrilenha.

Na temporada seguinte, mais uma conquista da Espanha com um toque em verde e amarelo. Neymar fechou o 3 a 1 do Barça sobre a Juventus, em Berlin.

Outro que levantou a taça neste fim de semana e conhece o gosto de marcar em uma final de Champions é Casemiro. Pentacampeão europeu, o volante deixou sua marca no 4 a 1 do Real Madrid sobre a Juventus na decisão de 2016/2017.

Vini Jr agora é mais um brasileiro que crava seu nome na história do futebol mundial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos