Titular após cinco meses, Lucas prevê “guerra” por oitavas da Champions

(Por Mauricio Andrade) - Lucas Moura voltou a ser titular na última quarta-feira (26), durante o empate por 1 a 1 entre Tottenham e Sporting, em duelo válido pela penúltima rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Apesar do tropeço dentro de casa, o meia-atacante, brasileiro viu o retorno como acima da expectativa e projeta sequência na equipe, que agora terá um jogo decisivo na próxima semana por uma vaga nas oitavas da competição.

“Estou muito feliz por estar de volta, por começar um jogo depois de tanto tempo, jogando praticamente 80 minutos. É difícil ficar de fora, principalmente por conta de lesão, sem poder fazer o que eu amo. Estou me sentindo bem, mas só vou recuperar minha melhor forma com mais jogos, jogando sempre, só assim para ficar 100%. Acho que [o retorno] foi acima da expectativa, estou muito feliz, me sinto bem. Agora é só dar sequência”, disse em entrevista ao Yahoo Esportes no Tottenham Stadium.

Lucas não era titular pelo Tottenham há cinco meses, quando atuou por 79 minutos na vitória sobre o Burnley por 1 a 0, em partida válida pela 37ª rodada da Premier League de 2021/22. O brasileiro começou a temporada atual no banco, somando apenas 12 minutos em campo em três jogos relacionados.

No fim de agosto, Lucas sofreu uma lesão na panturrilha, que o afastou dos gramados por mais de um mês, um total de nove jogos perdidos. Ele voltou no começo de outubro, mas, desde então, só havia atuado em cinco partidas, somando apenas 50 minutos em campo.

Apesar do tropeço, o Tottenham ainda manteve a liderança do Grupo D, com oito pontos conquistados. No entanto, a chave é a mais embolada da competição, com todas as equipes ainda na luta por uma vaga. Sporting, de Lisboa, e Eintracht Frankfurt somam sete, enquanto o Olympique de Marseille, próximo rival dos Spurs, tem seis.

Lucas, que atuou por cinco temporadas no futebol francês, já projeta uma batalha contra os franceses na próxima semana em busca de uma vaga nas oitavas de final da competição continental.

“É um grupo muito disputado, né? Estamos na liderança do grupo ainda, [o empate] não foi o pior dos mundos. É claro que o gostinho foi um pouco amargo, principalmente por o que produzimos no segundo tempo, mas, como falei, enfrentamos uma grande equipe. Agora é preparar bem para o último, contra o [Olympique de] Marseille, vai ser uma guerra lá, muito difícil jogar contra eles lá. Se apresentarmos o mesmo comprometimento e entrega de hoje, temos tudo para classificar”, analisou o brasileiro.

Nos jogos da próxima terça-feira (1), o Sporting receberá o Eintracht, enquanto o Olympique jogará no Vélodrome contra o Tottenham. Quem vencer está classificado.