Palmeiras é único que pode ter campeões pela Seleção em todas as Copas

Palmeiras e São Paulo foram os únicos clubes com jogadores convocados nas cinco conquistas da Seleção Brasileira em Copas do Mundo. Porém, a lista final de Tite para o Mundial do Qatar 2022 conta apenas com Weverton, goleiro do Verdão. Sendo assim, em caso de título, apenas o clube alviverde terá campeões em todos os triunfos da Amarelinha.

O primeiro convocado campeão do Verdão foi Mazzola. O atacante atuou ao lado de Pelé e companhia na Copa de 1958, também conhecida como aquela que marcou a primeira de cinco conquistas da Seleção Brasileira.

Já em 1962, bicampeonato da Amarelinha, Djalma Santos e Vavá levantavam a segunda taça do torneio de seleções, mas a primeira enquanto atletas do clube alviverde, ao lado do meia Zequinha.

Em 1970, o goleiro Leão, de apenas 20 anos na época, foi convocado para ser reserva de Félix e disputar posição com Ado. Ao lado do jovem palmeirense estava o experiente e “raiz” zagueiro Baldocchi, que completava a cota de alviverdes na Seleção naquele tricampeonato.

Anos mais tarde, em 1994, na volta do Brasil ao lugar mais alto do pódio de uma Copa do Mundo, lá estava a dupla de “inhos”. Os meias Mazinho (que também atuava como lateral) e Zinho desbancaram a concorrência de jogadores que atuavam na Europa e foram titulares do técnico Parreira durante toda a campanha.

A “Família Scolari” de 2002 tinha um jogador muito importante para o Palmeiras e que, naquela campanha, também seria para todos os brasileiros. Marcos era goleiro de confiança do treinador Felipão e foi titular durante todo o caminho do pentacampeonato.

Agora, Weverton tem a chance de seguir a boa tradição de goleiros e palmeirenses com a camisa da Seleção Brasileira, que está no Grupo G da Copa do Mundo do Qatar, ao lado de Sérvia, Suíça e Camarões, e pode levantar a taça do hexacampeonato.

Confira os jogadores de Palmeiras e São Paulo em cada título da Copa do Mundo:

1958

Mazzola (Palmeiras)

De Sordi, Mauro e Dino Sani (São Paulo)

1962

​Djalma Santos, Vavá e Zequinha (Palmeiras)

Bellini e Junqueira (São Paulo)

1970

Leão e Baldocchi (Palmeiras)

Gerson (São Paulo)

1994

​Mazinho e Zinho (Palmeiras)

​Zetti, Leonardo e Muller (São Paulo)

2002

Marcos (Palmeiras)

​Rogério Ceni, Belleti e Kaká (São Paulo)