Médica na luta contra a Covid-19, judoca argentina ouro no Rio se prepara para outra Olimpíada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Quando era criança e começava no judô, Paula Pareto viu várias vezes pessoas usando uma camiseta que dizia: “hóquei é para meninas, rúgbi é para meninos e judô é para homens.” Isso ficou no passado. Em grande parte por causa da judoca de 35 anos, o esporte se tornou uma mania entre mulheres do seu país. Pareto foi a primeira medalhista de ouro argentina na modalidade nos Jogos Olímpicos. Subiu no ponto mais alto do pódio em 2016, no Rio de Janeiro. Antes disso, já havia sido bronze em Pequim, em 2008 na categoria até 48 quilos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos