Juíza da Espanha decreta prisão preventiva sem fiança para Daniel Alves por agressão sexual

Uma juíza de Barcelona decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva sem fiança do lateral brasileiro Daniel Alves por agressão sexual.

"A magistrada decidiu pela prisão preventiva comunicada e sem fiança", informou o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha em uma breve nota, horas depois de o jogador ter sido detido pelo caso.

Desta forma, a juíza acatou o pedido do Ministério Público, que horas antes tinha solicitado que Daniel esperasse por seu julgamento na prisão.

O brasileiro tinha sido detido esta manhã, após ser intimado para um interrogatório sobre uma suspeita de agressão sexual a uma mulher em uma boate de Barcelona no final de dezembro, relatou uma fonte da Mossos d'Esquadra, a polícia catalã.

Transferido para o tribunal da Cidade de Justiça, na capital catalã, Daniel prestou um depoimento à juíza.

Em 2 de janeiro, a polícia da Catalunha recebeu a denúncia de uma mulher que disse ter sofrido toques indesejados por parte de Daniel Alves, explicaram fontes policiais à AFP. Os fatos teriam ocorrido em uma boate de Barcelona na noite de 30 para 31 de dezembro, segundo a imprensa local.

- Jogador nega -

Em uma mensagem de vídeo transmitida ao canal Antena 3, em 5 de janeiro, Daniel negou os fatos.

"Não a conheço, nunca a vi", disse ele sobre a denunciante.

"Gostaria de negar tudo", acrescentou, confirmando que esteve na boate, "se divertindo", mas "sem invadir o espaço dos outros".

Capitão da seleção brasileira e jogador de futebol mais vitorioso da história, com 43 títulos, Daniel Alves estava de férias em Barcelona, após disputar a Copa do Mundo no Catar, antes de voltar para o México, onde joga no Pumas.

Ele é casado com a modelo espanhola Joana Sanz, que em entrevista, também ao Antena 3, transmitida em 9 de janeiro, explicou a sua versão do ocorrido.

"No dia 30, ele foi jantar com os amigos, para desconectar um pouco, o que ele precisava muito para a cabeça. Saiu para dançar e tentar curtir a música como ele gosta, ponto final", disse.

É "uma notícia que não tem pé nem cabeça", acrescentou.

- Carreira europeia -

Foi no Barcelona, entre 2008 e 2016, que o lateral-direito viveu sua fase mais gloriosa, acompanhado de nomes como Lionel Messi, Xavi e Iniesta, conquistando 23 títulos, entre eles três Ligas dos Campeões da Europa, seis Campeonatos Espanhóis e quatro Copas do Rei.

No Catar, tornou-se o jogador brasileiro mais velho a jogar uma Copa do Mundo.

Daniel começou sua carreira no Bahia e em 2002 foi contratado pelo Sevilla, onde passou seis anos antes de chegar ao Barcelona.

Depois, viriam a Juventus, o Paris Saint-Germain, um retorno ao Brasil em 2019 para jogar pelo São Paulo e uma passagem de seis meses pelo Barça na temporada 2021-2022.

Muito ativo nas redes sociais, Daniel chegou a questionar o então presidente Jair Bolsonaro por comentários que considerou ofensivos, antes de oferecer-lhe seu apoio na eleição presidencial de 2022.

bur-rs-al-du/pm/tt/cb