Emerson Royal vê evolução e mantém esperança por Copa: 'Friozinho na barriga'

(Por Mauricio Andrade) - Restam poucas dúvidas na cabeça de Tite para a convocação final da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo, que será realizada a partir de novembro no Catar. Com a lista praticamente fechada, um dos grandes pontos de interrogação aparece na lateral-direita, posição de Emerson Royal, do Tottenham, que ainda alimenta esperanças de estar no Mundial.

“Estou crescendo a cada jogo. Tive uma expulsão e fiquei três jogos fora da Premier League, mas eu sei do meu potencial, venho trabalhando forte e ajudando bastante a equipe. Acho que estou em uma crescente muito boa e muito bem adaptado ao time”, avaliou Emerson quando perguntado pelo Yahoo Esportes sobre como via sua atual temporada pelo Spurs.

Apesar de ter ficado no banco na última quarta-feira (26), no empate contra o Sporting, pela Champions League, Emerson Royal é considerado um homem de confiança de Antonio Conte, tendo sido titular em 12 de 14 jogos nesta temporada - só começou entre os reservas duas vezes.

Quando perguntado sobre Copa do Mundo, Emerson não escondeu a ansiedade por uma possível convocação, mas tenta manter os pés no chão e seguir trabalhando.

“Um pouquinho [de ansiedade], né? Sempre rola aquele friozinho na barriga para estar com a Seleção, mas nada além disso. Estou trabalhando com muita tranquilidade, primeiro passo é fazer um bom trabalho aqui no meu clube e, consequentemente, [ter a chance] na Seleção”, acrescentou.

Apesar do sonho, Emerson Royal não se vê pressionado por ter grandes atuações para voltar a despertar atenção da comissão técnica brasileira.

“Eu sou muito tranquilo sobre isso, sei do meu potencial, da minha qualidade, o que eu posso fazer. É o que eu faço todos os dias, trabalho nos treinos, nos jogos, fazendo o que sempre fiz, para, se Deus quiser, ter esse meu início de temporada coroado com uma convocação para a Copa do Mundo. Seria genial para mim”, finalizou.

TRAJETÓRIA NA SELEÇÃO

Emerson teve sua primeira oportunidade com Tite ainda em 2019, quando convocado para amistosos contra Argentina e Coreia do Sul - tendo feito sua estreia contra a seleção asiática.

De lá para cá, o lateral-direito foi convocado para oito jogos da Eliminatória da Copa, entrando em campo em três deles. Emerson também integrou o grupo vice-campeão da Copa América de 2021.

Seu último jogo, no entanto, aconteceu em janeiro deste ano, quando, titular, acabou expulso com apenas 20 minutos de jogo após levar um segundo cartão amarelo em um duelo contra o Equador.

Hoje, acredita-se que uma vaga deve ficar com Danilo, enquanto a outra ainda estaria aberta, com Daniel Alves ainda na disputa. Uma última opção seria levar apenas um lateral, improvisando Éder Militão caso haja necessidade. A convocação final será anunciada por Tite no dia 7 de novembro.

LONDRES