Depois de pandemia, cirurgia, treino improvisado e assaltos, Nory vê Olimpíada como recompensa

Ao conquistar a medalha de ouro na barra fixa no Mundial de Stuttgart, em outubro de 2019, Arthur Nory começava a contagem regressiva para a Olimpíada de Tóquio. Faltavam nove meses e o brasileiro chegaria como um dos favoritos para subir ao pódio. Talvez até obter um resultado melhor do que o de três anos antes, no Rio, quando foi bronze no solo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos