5 torcidas LGBTQ+ pioneiras no futebol brasileiro

Se entender enquanto pessoa LGBTQ+ em uma sociedade ainda atrasada e conservadora na mentalidade e nos costumes é um processo duro, doloroso. Se identificar enquanto LGBTQ+ e ocupar espaços como o futebol, um meio extremamente violento às minorias, é um ato de resistência. Nos vestiários ou nas arquibancadas, construir uma sensação de pertencimento àquele espaço, onde os gritos e cânticos homofóbicos são infelizmente tão naturalizados, testa a resiliência e o amor pelo futebol: como existir em um lugar que te rechaça?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos