Vettel anuncia aposentadoria ao fim da atual temporada e diz que seus objetivos mudaram

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Sebastian Vettel antes do Grande Prêmio do Reino Unido em Silverstone
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - O tetracampeão mundial de Fórmula 1 Sebastian Vettel anunciou sua aposentadoria da categoria ao final da atual temporada, dizendo nesta quinta-feira que seus objetivos mudaram e que quer se concentrar mais na família e em interesses fora do esporte.

O alemão de 35 anos, que pilota pela equipe Aston Martin, conquistou seus títulos com a Red Bull entre 2010 e 2013 e também passou seis temporadas na Ferrari.

Vettel fez o anúncio antes do Grande Prêmio da Hungria deste fim de semana, a 13ª prova da temporada e última corrida antes do intervalo de agosto.

"Anuncio minha aposentadoria da Fórmula 1 ao final da temporada de 2022", disse ele em um comunicado em vídeo explicando seus motivos através de perfil recém-criado no Instagram.

"Eu amo este esporte. Tem sido central na minha vida desde que me lembro. Mas tanto quanto há vida na pista, há minha vida fora dela também. Ser um piloto de corrida nunca foi minha única identidade", disse.

Vettel, que tornou suas opiniões sobre vários assuntos mais explícitas, desde meio ambiente até direitos LGBTQ+, disse que a Fórmula 1 está cada vez mais em conflito com sua vida pessoal.

"Meus objetivos passaram de vencer corridas e lutar por campeonatos para ver meus filhos crescerem, transmitir meus valores, ajudá-los quando caem, ouvi-los quando precisam de mim, não ter que dizer adeus e, o mais importante, poder aprender com eles e deixá-los me inspirar", disse ele.

"Sinto que vivemos em tempos muito decisivos e como todos nós moldamos esses próximos anos determinará nossas vidas."

Vettel disse em maio que as mudanças climáticas o fizeram questionar seu trabalho como piloto de corrida.

Questionado então se sua posição sobre o meio ambiente e o aquecimento global o tornava um hipócrita, considerando que ele fazia parte de um esporte "devorador de combustível" em uma equipe patrocinada pela gigante petrolífera saudita Aramco, ele admitiu que sim.

"Há perguntas que me faço todos os dias e não sou um santo", disse ele na ocasião.

(Reportagem de Alan Baldwin em Londres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos