Varela: “Quando você recebe oferta do Flamengo, é muito difícil dizer não”

Guillermo Varela é o novo reforço do Flamengo. Foto: James Williamson - AMA/Getty Images
Guillermo Varela é o novo reforço do Flamengo. Foto: James Williamson - AMA/Getty Images

De Moscou

Recém-contratado pelo Flamengo, Guillermo Varela aguarda sua apresentação oficial e treina para a sua estreia pelo time carioca. Fora da lista da Copa Libertadores, o atleta deverá ser relacionado para o duelo com o Athletico-PR no próximo domingo pelo Campeonato Brasileiro.

O uruguaio chegou ao Rubro-Negro após deixar o Dínamo de Moscou (RUS), acionando a “cláusula de guerra” da Fifa. A medida desagradou ao time moscovita, que acusou o jogador de abandonar a equipe antes de duelo com o Torpedo pela segunda rodada da Liga Russa e violar seu contrato.

Leia também:

Os russos, inclusive, dizem que irão à Corte Arbitral do Esporte em busca de ressarcimento.

Em silêncio até agora, Varela – que busca um lugar no elenco do Uruguai para a Copa do Mundo do Qatar - abriu o jogo ao Yahoo Esportes e explicou sua saída da Rússia. Ele negou que tenha fugido da concentração do Dínamo e afirmou que o clube já sabia de sua decisão.

“Hoje entendo que os torcedores estão com raiva porque só ouviram a outra versão mas eu não escapei, avisei que ia deixar o clube”, disse.

Varela também falou sobre o que o motivou a assinar com o Flamengo.

“O clube me motiva em geral e também que estarei perto da minha família”, disse.

Confira a íntegra da entrevista com o uruguaio.

- Por que você decidiu deixar a Rússia?

Porque quando você recebe uma oferta do Flamengo é muito difícil dizer não. Além disso, a Fifa concedeu o direito de deixar a Rússia para estrangeiros e eu já estava considerando essa opção antes que essa proposta do Flamengo chegasse até mim.

- Como foi seu último dia no Dínamo? Por que dizem que você fugiu do clube? Eu entendo que o treinador sabia que você não iria jogar.

Meu último dia no clube não foi antes do jogo (contra o Torpedo) porque voltei no dia seguinte ao jogo, considerando executar meu direito de acordo com os novos regulamentos da FIFA.

-Você falou com seus companheiros de equipe?

No dia de folga da equipe, que foi 2 dias após o jogo, fizemos um jantar de equipe e me apresentei e me despedi de todos.

- Como você avalia a posição do clube em tudo isso? Agora eles dizem que vão te multar em 30% do seu salário em julho.

Eu não vou falar sobre isso porque eu tenho respeito. Posso imaginar que ver jogadores estrangeiros sair não é uma situação fácil, mas isso é um problema entre o Dínamo e a FIFA. Como profissional, tenho que proteger minha carreira e simplesmente agir de acordo com uma regra da FIFA.

- Apesar de tudo, gostou da sua passagem pela Rússia?

A passagem pela Rússia foi incrível, tenho boas lembranças e nada disso vai manchar, sempre me trataram bem e o respeito sempre foi mútuo com as pessoas do clube e com os torcedores muito mais. Hoje entendo que os torcedores estão com raiva porque só ouviram a outra versão mas eu não escapei, avisei que ia deixar o clube.

- O que o motivou a assinar com o Flamengo?

O clube me motiva em geral e também que estarei perto da minha família

- Como você sentiu o carinho dos fãs?

A torcida do Flamengo é uma loucura. Eu estive no Maracanã (no jogo contra o Atlhetico-PR) pela primeira vez e você pode sentir a energia que eles transmitem de fora.

- O que você espera do Flamengo?

Espero o que todos os torcedores do Flamengo esperam. Ganhar muitos títulos com essa camisa e pessoalmente dar o meu melhor para ajudar o time