Vasco protesta contra valor do aluguel do Maracanã e cobra igualdade

Vasco vendeu todos os ingressos disponibilizados para jogo de domingo (Foto: Twitter/Flamengo)


Com os 65 mil ingressos disponibilizados vendidos para o duelo ante o Cruzeiro, às 16h (de Brasília) deste domingo (12), pela Série B, o Vasco vive uma briga de bastidores com o Maracanã por conta do valor do palco para jogar. Ao contrário de jogos anteriores, quando o aluguel foi de R$ 90 mil, o Vasco terá de pagar R$ 250 mil dessa vez, além da taxa de R$ 130 mil por ressarcimentos de custos, como água e energia.

A informação foi divulgada inicialmente pelo site "Ge" e confirmada ao LANCE! pela assessoria do clube.

Segundo o Cruz-Maltino, uma vez que Flamengo e Fluminense, dois dos atuais administradores, seguem pagando R$ 90 mil por jogo, o Vasco entende que deveria haver isonomia, assim como aconteceu no Campeonato Carioca, quando o clube desembolsou o mesmo valor pelo uso do palco para a semifinal ante o rival rubro-negro , além de pagar uma taxa de ressarcimento de R$ 75 mil.

Em 2019, quando foi assinado o contrato de cessão do estádio a Flamengo e Fluminense, ficou definido que Vasco e Botafogo teriam de pagar aluguel de R$ 90 mil para jogar no estádio.

O Vasco tenta reduzir. Na última sexta, quando a partida ante o Cruzeiro foi oficialmente transferida para o Maracanã, a gestão Jorge Salgada fez a primeira tentativa com um pedido de reconsideração dos valores, mas recebeu negativa. O clube então apresentou um novo ofício nesta quarta-feira (7) e aguarda uma resposta.

TABELA
> Confira tabela, classificação e simule resultados da Série B-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos