Vítor Pereira reconhece que descontrole emocional prejudicou o Corinthians, mas exalta jovens

Mesmo com alguns jovens perdendo a cabeça, VP exaltou os 'miúdos' do Timão (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


O técnico Vítor Pereira reconheceu que o Corinthians perdeu dois pontos por não ter conseguido ter cabeça para segurar a vitória que estava encaminhada contra o Athletico-PR, nesta quarta-feira (15), em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro.

+ ATUAÇÕES: Roni e Raul Gustavo se tornam vilões no empate do Corinthians com o Athletico-PR

O Timão vencia por 1 a 0, mas cedeu ou 1 a 1 após perder o meia Roni, expulso em uma confusão com Hugo Moura, do CAP, no segundo tempo. Além disso, o gol athleticano saiu de um pênalti cometido pelo zagueiro Raul Gustavo em um momento de desconcentração.

​+ TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

Mesmo entendendo o cenário do confronto diante do Furacão, o comandante corintiano saiu em defesa dos jovens do Corinthians.

– Não é fácil jogar aqui, além do sintético tem o ambiente que pressiona, o árbitro tomou algumas decisões pelo ambiente que se cria aqui, mas é natural. O que faltou é gerir um pouco mais as nossas emoções, faltavam 5 ou 10 minutos, o jogo estava controlado. Em alguns lances com bola controlada, perdemos e demos chances para o adversário. E depois a confusão dos amarelos e vermelhos, que nos desorientamos um pouco, perdemos o foco e cometemos um pênalti – afirmou VP durante a entrevista coletiva depois do jogo.

– Garotos com 20 e poucos anos, com potencial e vão aprender dessa forma. Não imagino como seria a equipe nesse momento sem esses garotos com minutagem e muitos jogos na perna. Se não estivessem, não imagino onde estaríamos na tabela nesse momento, com tanta gente fora. Tenho que corrigir algumas coisas, mas a maturidade vem com o tempo. Estamos para ajudar, mas não imagino como estaria o Corinthians sem tantos garotos. Estaríamos no meio da tabela – concluiu o treinador – acrescentou o treinador.

No jogo contra o Furacão, o Corinthians teve a ausência de seis jogadores entregues ao departamento médico: Fagner, João Victor, Maycon, Paulinho, Gustavo Mosquito e Júnior Moraes.

Desses, Fagner e João Victor já estão há algum tempo ‘de molho’, Maycon ficará no DM por pelo menos um mês, e Paulinho passou por uma cirurgia para reconstrução do ligamento do joelho esquerdo e não jogará mais na temporada.

– O que eu posso dizer é que a lesão do Fagner foi de alguma gravidade, difícil de recuperar. O João Victor também com uma pancada, quase entorse, mesmo tipo de lesão, ainda anda com dores, nos faz falta. O Maycon parecia uma lesão mais simples e se tornou uma lesão mais grave, em um período difícil para nós, que ele faz muita falta, para fazer descansar um ou outro e por ter eliminatórias importantes. Perdemos o Jô (que rescindiu o contrato). O (Júnior) Moraes não perdemos mas tá fora – comentou Vítor.

Diante desse cenário de ausência e incertezas, Pereira afirma que vai diminuir as mudanças de uma vez jogo a jogo, no sistema de rodízio de atletas que tem feito desde o início do Brasileirão. O técnico português garantiu que o momento agora será de tentar estabilizar o elenco e o esquema tático.

– Agora não temos condições para rodar tanto, rodar menos, estabilizar a equipe, estabilizar o 4-3-3, esquema que estamos a trabalhar, e em um jogo ou outro coordenar quem está mais desgastado, e com o tempo ver como vamos resolver os problemas. Esse é o elenco que temos, é com eles que temos que ter ir para a luta, mas ser realista pelas dificuldades que temos pela frente. Tenta estabilizar ainda mais, em alguns momentos deixar jogadores de fora para recuperar – destacou VP.

O jogo contra o Athletico-PR foi o penúltimo do Corinthians antes de uma série de decisões que o clube terá pela frente. Neste domingo (19), o Timão vai encarar o Goiás, na Neo Química Arena, e depois terá um jogo de mata-mata a cada meio de semana nas próximas quatro semana, dois contra o Santos pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e outros dois contra o Boca Juniors, pela mesma fase, mas pela Libertadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos