Vítor Pereira não corre risco de demissão no Corinthians

Vítor Pereira junto com o presidente corintiano Duilio Monteiro Alves (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Neste momento, não há chance do técnico Vítor Pereira ser demitido do Corinthians.

+ Erro de Fagner custa caro ao Corinthians no Dérbi; veja notas

Mesmo com a derrota no clássico contra o Palmeiras, ontem (13), que distanciou o Timão da briga pelo título brasileiro, e a eliminação nas quartas de final da Libertadores, contra o Flamengo, na última terça-feira (9), o treinador português está resguardado pela direção corintiana.

Tudo pode mudar caso a equipe do Parque São Jorge seja desclassificada nas quartas da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (17), contra o Atlético-GO. O clube alvinegro precisa reverter uma desvantagem de dois gols que sofreu no confronto de ida, em Goiânia, há três semanas.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Ainda assim, segundo informações colhidas pelo LANCE!, nem mesmo se o Corinthians não conseguir a remontada Vítor seria dispensado.

Internamente, o desejo da cúpula corintiana é ter VP até o fim do contrato, que se encerra em dezembro, e depois avaliar com o português uma possível continuidade para o ano que vem.

No entanto, a diretoria do Timão sabe que ficar fora da Copa do Brasil é praticamente um sinal de que a equipe não conquistará títulos nesta temporada, o que alimentará em algumas alas do clube a pressão pela demissão do técnico.

Questionado na última entrevista coletiva, após a derrota para o Palmeiras, sobre temer uma possível demissão, Vítor foi bem enfático a negar:

- Eu, nesta fase da minha vida, da minha carreira, ter medo de perder o emprego? Sabe quanto dinheiro eu tenho no banco, amigo? Eu tenho a vida estabilizada. Estou aqui no Corinthians e se não estiver no Corinthians, estou em outro clube qualquer. E quando eu quiser - disse VP.

Próximo de completar seis meses de Corinthians - o que acontecerá no próximo dia 28 de agosto - Vítor Pereira comandou o clube em 39 jogos, com aproveitamento bem equilibrado até aqui: 15 vitórias, 12 empates e 12 derrotas, o percentual de pontos conquistados é de 48,7%.