Vítor Pereira lamenta episódio envolvendo Jô e diz que 'não havia outra solução' a não ser a rescisão


O técnico Vítor Pereira lamentou as situações envolvendo o atacante Jô durante a última semana, que fizeram com que o jogador deixasse o Corinthians.

Treino Corinthians - Jô e Vítor Pereira
Treino Corinthians - Jô e Vítor Pereira

Vítor Pereira e Jô tinham uma boa relação (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

+ TABELA: Confira e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

+ ATUAÇÕES: Adson marca e leva maior nota na vitória sobre Juventude

O treinador do Timão relembrou uma primeira conversa com o atleta, após o atleta faltar a dois treinamentos, em março, mas ressaltou que desde o papo o jogador vinha em evolução.

- O Jô, lamento muito sinceramente, estava em evolução com o Jô, relação de confiança e compromisso. Tinha havido uma primeira situação, conversamos. O nosso compromisso era não voltar a acontecer, não fugir ao profissionalismo, que deixasse a imagem do clube e da própria equipe em dificuldades, o que aconteceu - comentou Vítor Pereira em entrevista coletiva após a vitória contra o Juventude, neste sábado (11).

Após o episódio há três meses, VP se aproximou de Jô o incentivando a retomar a sua melhor condição física, até mesmo fazendo uma aposta para que o atleta emegrecesse três quilos, algo que aconteceu.

Vítor deixou claro que, além da questão humana, também lamenta a perda de Jô para o formato de jogo que pensa ao Corinthians, mas que diante da situação ocorrida não havia alternativa a não ser o fim da relação entre atleta e clube.

- Eu lamento muito, porque o Jô tem determinadas características importantes para o nosso jogo. Mas foi um comportamento repetido e, repetido, vira um padrão. Para mim não havia outra solução, mas foi uma pena, porque tem qualidade, é boa pessoa, foi sempre um jogador de grupo, um amigo que perdemos no caminho, lamentavelmente - externou Vítor Pereira.

Agora, sem ter mais Jô no elenco, Vítor disse que já tem buscado novas formas de jogar sem ter um atleta com as características que o agora ex-corintiano tem. O treinador do Timão destacou também que inicialmente vai buscar essas alternativas com as peças que tem no elenco.

- Eu já estou tentando fazer isso, temos que ir com a qualidade dos jogadores que temos, estou tentando. O Jô era uma referência, segurar bola, num cruzamento. Há muitas coisas que se tem que alterar quando não se tem uma referência como ele. Vamos ter que chegar de formas diferentes, de trás para frente, tipo de cruzamento tem que ser diferente também, mas já estamos à procura de adaptação de jogar sem um 9 de referência - falou o técnico corintiano

Enquanto isso, a diretoria corintiana monitora o mercado, mas ainda sem ter um nome traçado como alvo para o lugar de Jô. De toda forma, um possível reforço só poderia jogar a partir de julho, quando abre a janela de transferências.

ENTENDA O CASO ENVOLVENDO JÔ

Jô não foi relacionado para a partida contra o Cuiabá, por conta de um trauma no pé esquerdo que estava tratando.

Ainda assim, o atleta foi flagrado em um bar na Vila Olímpia, em São Paulo, tocando pagode durante a partida que o clube alvinegro disputada no Mato Grosso. No dia seguinte, o jogador faltou ao treinamento.

Na quarta-feira (8) a noite, o atleta entrou em contato com os seus agentes solicitando a rescisão contratual e abrindo mão dos salários que tinha direito até o fim do vínculo, em dezembro de 2023.

A decisão foi levada pelos representantes do jogador à diretoria corintiana na manhã de quinta-feira (9) e foi aceita pela cúpula alvinegra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos