Técnico do Corinthians enaltece jovens da base: 'Sem eles, lutaríamos contra o rebaixamento'


Na coletiva após a vitória do Corinthians por 1 a 0 contra o Goiás, o técnico Vítor Pereira valorizou o trabalho que os jogadores da base vem fazendo sob o seu comando. Na opinião do português, o Timão brigaria para não cair no Brasileirão sem os atletas do Terrão.

+ GALERIA - Relembre 10 momentos marcantes de Jô no Timão

- Se não tivéssemos os jovens, o Corinthians estava lutando para fugir do rebaixamento, essa é a minha opinião e a verdade, só que as pessoas não querem ver. Eu gosto da verdade. Nós, neste momento, estamos com dificuldade. Daqui a três dias tenho que apresentar uma nova equipe e não tenho jogadores para jogar de uma forma equilibrada - disparou o lusitano durante a coletiva.

O treinador analisou a partida contra o Esmeraldino, afirmou que o clube alvinegro fez um primeiro tempo com qualidade e ressaltou a solidez defensiva da equipe.

- Fizemos um primeiro tempo com qualidade, quase sempre no meio-campo ofensivo, com combinações interessantes, mas nos faltou sempre aquela chegada na área com mais presença. A primeira parte boa, a segunda, as soluções são poucas. A partir do momento que fomos pressionando o adversário, eles praticamente não chegaram no nosso gol - ponderou.

Vítor explicou que, pela falta de opções no elenco, a equipe não pode jogar mais como antes, forçando o jogo aéreo aos jogadores mais avançados. Ele reconheceu que falta um jogador que lhe dê presença de área.

- Eu, por exemplo, quero jogadores que façam gols. Com as características que temos agora, não podemos fazer cruzamentos no ar, tem que ser cruzamentos rápidos, em velocidade. Trabalhamos muito isso, para aparecer em espaços diferentes. Parece que falta isso, essa presença na área, já tivemos antes. Às vezes tinha cruzamento e não aparecia ninguém, fora da área, à espera de não sei o quê. Isso é um aspecto que temos que corrigir, mas também fruto das características de jogadores que temos - ponderou o treinador.

+ TABELA - Confira e simule os jogos do Timão e Goiás no Brasileirão

VEJA OUTRAS RESPOSTAS DE VÍTOR PEREIRA NA COLETIVA

CENTROAVANTES

- O clube sabe perfeitamente que nós estamos com alguns problemas em termos de solução. Iniciamos o Campeonato com muito mais soluções do que agora. O clube está consciente disso e vai fazer o possível para o que nós precisamos. Não entreguei lista nenhuma, não sou de entregar lista. São assuntos internos

POLIVALÊNICA DE MANTUAN E FALTA DE OPÇÕES NO ATAQUE CONTRA O SANTOS NO BRASILEIRÃO

- Por necessidade que temos, temos que jogar com a polivalência deles, com a capacidade de responder passados três dias, é preciso ver isso. Quem consegue responder. Uns conseguem e outros não. Estou ficando um pouco cansado de ouvir coisas que não fazem sentido nenhum. Se não fizéssemos o rodízio… Essa sequência que vem agora, se não tivéssemos os jovens prontos para jogar, quem entraria em campo agora. Devia ser valorizado a tentativa dos jovens. Eles estão ajudando a equipe. Em vez de valorizarem isso, não… Eu quero estar aqui mexendo? Eu sou treinador de estabilizar as coisas, mas como posso estabilizar? Próximo jogo, quem é o atacante que vai jogar? Róger levou o terceiro amarelo. Giovane, Felipe… Mais jovens. Esta é a realidade

JOGADORES DA BASE

- Eu penso, com a experiência que tenho, matamos os jovens com a impaciência que temos. Eu, para lançar um jovem, tenho que ter um resultado mais ou menos, para entrar na tranquilidade, para ele não entrar nervoso, querer fazer tudo. Tem que entrar em condições em que a equipe suporte a sua inexperiência. Com esses jovens, precisa ter mais tempo, estão treinando conosco, mas a oportunidade virá na hora certa, para que a confiança não seja tirada por dois ou três assobios, ou quando o resultado não está favorável. Tem que haver condições para lançar esses jogadores da base. Trabalhar bem, que é o que estamos fazendo e ir dando oportunidades com calma

CANTILLO

- O Cantillo, com bola, nos dá qualidade. Peço que, sem bola, seja mais agressivo e antecipe o momento de perda de bola. No ponto de vista defensivo, peço que cumpra os posicionamentos. É mais um jogador que está aqui para ajudar, precisamos de todos neste momento, estamos muito curtos.


FAGNER
- Precisamos do Fagner e ele precisa entrar em campo para esquecer a dor para nos ajudar. O Fagner ficou 11 jogos fora, converso muito com ele. Eu falei com o Fagner, quando tiver em condições, tem que me dizer. Hoje (domingo) foi a primeira vez que foi a campo, para ver se, esquecendo, ele sente confiança ou não. Agora é um processo que vai aumentando a minutagem, precisamos dele, do João Victor, do Júnior Moraes, do Maycon, do Willian. Olhem para o elenco que tínhamos e para o que temos agora, em termos de solução. Não me venham com exigências que não tem cabimento nenhum.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos