Tricolor em toda a Terra: torcedores do Fluminense enfrentam longas viagens para homenagear Fred

Maracanã será palco da despedida do atacante Fred, ídolo do Fluminense (Foto: Luiza Sá)


O dia do adeus de Fred chegou. Neste sábado, o Fluminense recebe o Ceará no Maracanã, às 19h, em jogo que marcará a última atuação da carreira do ídolo. Além dos torcedores cariocas, tricolores de "toda a Terra" se mobilizaram para homenagear um dos jogadores que mais honraram a camisa do clube. De Brasília a Portugal, eles contam como foi a viagem e a importância de estar presente neste dia.

+ Em disputa acirrada, 'Jogo do Tetra' vence enquete sobre a atuação mais marcante de Fred pelo Fluminense

Ainda era meio-dia quando Eron, de 19 anos, fazia o pré-jogo com amigos em uma praça de Vila Isabel. Em meio a um churrasco improvisado, o tricolor disse que a caravana, que demorou quase um dia para chegar, foi marcada pela ansiedade para encontrar Fred.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

- Vim de Brasília, mais de 22 horas de viagem. O ônibus não parou um segundo, todo mundo estava animado durante a madrugada inteira. Foram mais de quatro ônibus só de Brasília para a despedida do nosso ídolo. Desde que eu me recordo do meu time, ele estava presente, marcando gols e trazendo a felicidade para mim e para a torcida inteira. Tive que vir para prestigiar esse momento.

Há, também, aqueles que cruzaram o oceano para se despedir do ídolo. Fazia alguns anos que Cleiton, residente de Portugal, não ia ao Maracanã. Contudo, quando soube que o camisa 9 ia deixar os gramados, comprou a passagem.

+ História de amor entre Fluminense e Fred tem retomada da identidade, episódios marcantes e respeito

- A última vez que eu vim no Maracanã tem seis anos. É a última vez que a gente vai ver o cara. Ele marcou uma geração, uma época. Então é uma pessoa que realmente marcou, e felizmente vou conseguir ver [a despedida]. É um dos últimos ídolos mesmo, é histórico.

Cerca de cinco horas antes do apito inicial, um grupo de Cataguazes, Minas Gerais, desembarcou no Maracanã. A maioria nunca tinha vindo ao Maracanã, mas já afirmaram que a viagem valeu a pena.

+ Abel, Thiago Neves, Parreira e mais: nomes marcantes da carreira de Fred mandam recado na despedida

- É a primeira vez no Maracanã. Estou feliz, a viagem foi muito boa, alguns passaram mal na van, outros estavam virados. Mas se Deus quiser vai sair mais um gol do Fred para a gente comemorar bastante. Valeu a pena a viagem para homenagear o nosso ídolo.

Leonardo, do Espírito Santo, não apenas veio como trouxe muita gente. Acostumado a vir para o Rio, o organizador da caravana capixaba explicou o sentimento de poder proporcionar pela primeira vez esse momento para torcedores.

+ Diplopia: conheça a doença que afastou Fred do Fluminense nos últimos momentos da carreira

- A experiência está sendo bem surreal. É a despedida de um dos maiores ídolos do Fluminense e muita gente nunca veio ao Rio, nunca viu de perto. A gente está fazendo a felicidade de muitas pessoas e está sendo feliz, mas ao mesmo tempo triste. Uma despedida nunca é legal, principalmente de um ídolo, mas a gente vai tentar aproveitar ao máximo do dia de hoje e levar isso para a vida inteira. Que o Fred continue no clube, mas ajudando o clube fora de campo.

No total, a torcida de Leonardo conseguiu acertar 13 ônibus para a despedida. Segundo o jovem, não é nada menos que Fred merece.

- Fazemos isso por amor ao Fluminense e ao clube. É muito satisfatório ver todos os que estão dentro de cada ônibus. A gente conseguiu fazer 13 ônibus dessa vez, não é para qualquer pessoa. É uma alegria muito grande estar fazendo isso, mesmo com muito trabalho e esforço. É um recorde, somos a maior off-Rio do Brasil e isso é de se orgulhar.

*Estagiária sob a supervisão de Luiza Sá

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos