Treinador chileno é banido do tênis por manipulação de resultados

O treinador de tênis chileno Sebastián Rivera foi banido do esporte ao ser declarado culpado de 64 acusações de manipulação de resultados, informou nesta quinta-feira a Agência Internacional de Integridade do Tênis (ITIA).

Ex-jogador, Rivera cometeu o número mais alto de infrações detectado pela ITIA ou seu órgão predecessor, a Unidade pela Integridade do Tênis.

Em uma audiência presidida pela oficial anticorrupção Jane Mulcahy, uma advogada de Londres, o chileno foi multado em US$ 250 mil e suspenso para sempre.

A sentença impede Rivera de treinar, jogar ou comparecer a qualquer evento de tênis autorizado pelos órgãos reguladores do esporte.

Segundo o comunicado publicado nesta quinta-feira pela ITIA, Rivera, que como jogador teve seu ponto mais alto no ranking da ATP na 705ª posição, "não se envolveu de maneira significativa durante o processo disciplinar".

O chileno cometeu múltiplas infrações do regulamento anticorrupção, incluindo tentativas de "manipular o resultado" e esforços para pedir ou aceitar dinheiro e outros benefícios com o objetivo de "interferir negativamente nos esforços do jogadores".

jdg/pm/mcd/cb