Torcedora do Fluminense que teve boneco do Cano rasgado entra em campo ao lado do argentino

A menina Clara entrou em campo ao lado do ídolo Germán Cano, do Fluminense (Reproduçao/Premiere)


O Fluminense prestou uma homenagem a dois jovens torcedores do clube nesta quarta-feira, contra o Juventude, no Maracanã. A menina Clara, de 8 anos, que teve um boneco do argentino Cano destruído na escola, e o adolescente de 14 anos, chamado Guilli, espancado por um médico durante um passeio de escola em Belo Horizonte.

Na entrada dos jogadores em campo, Clara teve a oportunidade de estar ao lado de seu ídolo. Ela entrou de mãos dadas com o camisa 14 ao lado de outras crianças.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro


O pai da jovem fez uma postagem explicando o ocorrido em que a menina havia levado o boneco do argentino para a escola, mas foi vítima de uma violência ao ver o objeto ser rasgado por outras crianças mais velhas.

Com isso, o atacante tricolor teve acesso a história e gravou um vídeo para Clara. A torcida do Fluminense , então, mobilizou o encontro, que aconteceu nesta noite, no Maracanã.

+ Parreira ganha homenagem do Fluminense e dá nome a campo do CT

Além dela, o clube carioca também entrou em contato com o jovem Guilli, de 14 anos, que foi agredido em um passeio de escola em Belo Horizonte. O menino entrou em campo ao lado de Felipe Melo, que está entre os titulares, visto que Manoel está suspenso.