Tite convoca Seleção pela última vez antes da Copa com espera por Pedro e lesão de Arana



Esta sexta-feira será a última vez que os jogadores vão ouvir seus nomes sem ser na convocação final para a Copa do Mundo do Qatar em novembro. O técnico Tite divulgará a lista de relacionados para os dois amistosos finais da Seleção Brasileira antes da lista definitiva do Mundial. O evento acontece na sede da CBF, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e será a oportunidade de responder coisas como: Pedro vai? Como fica a lateral sem Arana? E a direita?

O Brasil, vale lembrar, entra em campo duas vezes nessa Data Fifa de setembro. Primeiro, enfrenta Gana no dia 23, em Le Havre, no Stade Océane. Quatro dias depois, em Paris, o Parque dos Príncipes recebe o confronto contra a Tunísia. Os dois jogos serão disputados às 20h30 (horário local), 15h30 (horário de Brasília).

A principal expectativa está na ala dos atacantes. Tite até chegou a brincar com o assunto no evento de inauguração da estátua de Marta na sede da entidade. Quando Ednaldo Rodrigues presenteava dois jovens que viralizaram ao improvisarem o álbum da Copa, disse ao menino João que ele estava convocado e riu em seguida falando "ainda bem que não falei isso ao Pedro", nome do centroavante do Flamengo e também da outra criança que também estava presente.

Veja a tabela da Copa do Mundo do Qatar

Maior artilheiro da história do Fla em uma mesma edição de Libertadores, Pedro não participou do ciclo de preparação da Seleção para o Mundial. Ele foi convocado duas vezes desde 2018, mas só jogou por 22 minutos. O crescimento técnico, porém, o tirou da condição de "muito distante" da vaga para "bem cotado". Para o setor, Tite já fez alguns testes com Gabriel Jesus, Matheus Cunha, Richarlison, o próprio Neymar e até Gabigol, companheiro de Pedro no Rubro-Negro.

+ Veja quem deve aparecer na convocação da Seleção e quem sonha com vaga

LESÃO DE ARANA REDUZ OPÇÕES NA ESQUERDA

Mas não é só na frente que o treinador tem dúvidas. Se alguns setores já estão praticamente fechados, a lateral-esquerda é um que gera apreensão. Na última convocação, por exemplo, Tite chamou três para a posição. Alex Sandro é quem está mais perto de carimbar o passaporte e segue titular da Juventus, da Itália. O problema fica na segunda opção.

Guilherme Arana não poderá mais ser uma alternativa. Ele sofreu uma lesão multiligamentar, comprometendo os ligamentos cruzado posterior e colateral medial, além de ruptura no menisco medial e na cartilagem. Por isso, está descartado do Mundial. O irmão do jogador chegou a dizer que o lateral estaria na lista desta sexta-feira.

Quem pode ressurgir nesse cenário é Renan Lodi, que deixou o Atlético de Madrid, da Espanha, rumo ao Nottingham Forest, da Inglaterra. Ele perdeu espaço depois de ser vetado em janeiro por não ter tomado a vacina contra a Covid-19. Alex Telles é o outro concorrente até o momento, mas também trocou de clube e apareceu pouco até aqui saindo do Manchester United (ING) para o Sevilla (ESP).

Guilherme Arana - Seleção Brasileira - treino do Brasil
Guilherme Arana - Seleção Brasileira - treino do Brasil

Arana não será mais opção na Seleção (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

E O DANI ALVES?

Há outras indicações que Tite pode dar durante a convocação. Se na esquerda está tudo aberto, na direita Danilo, da Juventus (ITA), é nome certo na Copa. A outra vaga, porém, tem debate. Aos 39 anos, Daniel Alves só venceu uma das nove partidas que disputou no Pumas, do México, e tem atuado no meio-campo e não em sua posição de origem. Apesar de contar com a confiança do treinador, o veterano pode perder força nessa reta final para nomes com melhor desempenho como Emerson Royal, do Tottenham, por exemplo.

OUTROS SETORES

Dentre as poucas vagas ainda abertas, o quarto zagueiro é talvez uma das maiores dúvidas. Thiago Silva, do Chelsea (ING), Marquinhos, do PSG (FRA), e Éder Militão, do Real Madrid (ESP), já estão garantidos, mas quem será o último nome? Gabriel Magalhães, do Arsenal (ING), é o que parece ser o mais forte concorrente até agora. Lucas Veríssimo, do Benfica, que se recupera de lesão, agrada a Tite e foi citado pelo treinador em entrevista na última terça-feira. Bremer, que acabou de deixar o Torino para defender a Juventus, é outro nome que foi acompanhado de perto na última rodada de observações.

Já é fato público que as três vagas extras da convocação para a Copa do Mundo (serão 26 ao invés dos 23 de sempre) vão para o setor ofensivo. A última lista antes da final do Mundial será um bom indicativo de como Tite pretende distribuir essas posições.