Tite admite aborrecimento com Pato por pênalti perdido em eliminação do Corinthians: 'Fiquei muito p...'

Tite e Pato trabalharam no Timão em 2013 (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Multicampeão pelo Corinthians, Tite também acumulou derrotas, algumas delas especialmente doloridas, como a eliminação para o Grêmio, pela Copa do Brasil de 2013. A partida foi marcada pelo pênalti decisivo que foi desperdiçado pelo atacante Alexandre Pato, que tentou uma cavadinha, mas acabou praticamente recuando a bola para o goleiro Dida.

+ Saiba quais os atletas da base que mais integram os profissionais do Corinthians com Vítor Pereira

O ex-treinador corintiano, que atualmente comanda a Seleção Brasileira, revelou que ficou muito irritado com Pato na ocasião.

– Eu não consigo. Fiquei muito p***. Foi uma das poucas vezes. O atleta pode errar de diferentes formas, mas foi uma das vezes que eu... mas mantendo a consciência, tudo que eu disse a ele eu diria agora. Falei no sentido de refletir para que fosse um melhor profissional. Desde que não fizesse mais aquilo – disse o técnico em entrevista ao podcast ‘Podpah’.

+ Veja a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Tite demonstrou incômodo mesmo relembrando o momento quase nove anos depois.

Há um ano, o meia Douglas, que foi titular naquela partida, relatou que alguns jogadores queriam agredir Alexandre Pato no vestiário depois da eliminação, pois, além do pênalti perdido, o jogador disse em entrevista pós-jogo que treinava as cobranças daquela maneira.

Douglas conta que o goleiro Danilo Fernandes, reserva do Timão na ocasião, foi um dos mais exaltados, já que treinava pênaltis com Pato e dizia que o atleta não realizava as cobranças daquela maneira no dia a dia.

– Queriam matar ele. O Danilo (Fernandes) treinava pênalti com ele, ele batia pênalti, chapada, forte. Aí no jogo ele cava. Já tinha trabalhado com o Dida e falou que treinava assim. O Danilo (Fernandes) cegou. Todo mundo queria bater nele. Era para ter deixado, um soquinho. Só um, assim – relatou o ex-camisa 10 corintiano em entrevista ao canal do YouTube do jornalista Duda Garbi.

Em carta aberta assinada por Alexandre Pato no site ‘The Players Triburne’, no início deste ano, o atleta negou que os companheiros de time à época quiseram o agredir, mas relembrou que torcedores foram até o CT Joaquim Grava nos dias seguintes tentando bater nele.

– Os torcedores queriam me bater, me matar. Passei a andar de carro blindado em São Paulo, com seguranças armados e bombas de gás lacrimogêneo. Os torcedores invadiram o CT com pedaços de pau e facas. Isso é uma loucura, algo assustador. Isso não deve ter lugar no futebol de jeito nenhum – contou Pato.

Corinthians e Grêmio empataram em 0 a 0 o jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil daquele ano, em São Paulo. A volta foi decidida em Porto Alegre, com novo empate sem gols, levando a decisão para os pênaltis.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos