Tiago Leifert atualiza estado de saúde da filha um ano após descoberta de câncer

Tiago Leifert e a esposa Daiana Garbin falaram sobre a filha Lua (Reprodução/Instagram)


Um ano após descobrir um câncer no olho da filha, o apresentador Tiago Leifert atualizou o estado de saúde da pequena Lua, de quase dois anos. Em entrevista ao 'O Globo', o jornalista, que comandou vários programas esportivos da emissora carioca, disse que a criança está 'firme e forte', e passará por novos exames.

+ Neymar tem força reduzida no FIFA 23: veja o overall do atacante no game ao longo do tempo

- Um ano se passou e ainda estamos nessa batalha. Eu sou muito otimista, sempre cheguei no hospital achando que iríamos receber a melhor notícia de todas, energia positiva e a Lua precisa disso também. Ela está lá, firme e forte. Vamos fazer exames de novo daqui duas semanas, estamos indo com muito realismo, mas sempre otimistas - disse Tiago.

+ Bundesliga: LANCE! transmite ao vivo e de graça jogos do Alemão

Lua sofre de retinoblastoma, tumor que atinge os olhos. Desde então, a menina passou por quimioterapia, radioterapia e o tumor agora está estável e calcificado há três meses. Tiago Leifert e a esposa, Daiana Garbin, criaram o projeto 'De Olho nos Olhinhos', que vai ocorrer em São Paulo, no dia 17, e tem intenção de alertar os pais para a doença.

+ Luva de Pedreiro, saúde mental e fama precoce: especialistas analisam fase de influencer

- Foram ao todo sete sessões, a Lua recebeu quimio nos dois olhos, essa é uma técnica relativamente nova, disponível no SUS, mas nem todas as crianças podem usá-la, pois precisa ter no mínimo seis meses e um peso certo para o acesso do cateter e não danificar nenhuma artéria ou vaso sanguíneo do bebê - disse Tiago, antes de encerrar.

- Sem contar que ainda é uma quimio, ou seja, machuca o olho, a retina e não deixa de ser um veneno, precisa ter um equilíbrio. Um dos bebês que estamos acompanhando, tem sete meses, e não pode fazer essa quimio, porque é muito pequeno para o cateter e vai precisar fazer a sistêmica - completou o jornalista.