Tenista argentino é preso em Paris após agredir um taxista

Francisco Cerúndolo foi eliminado na rodada de abertura em Roland Garros. Foto: Adam Pretty/Getty Images
Francisco Cerúndolo foi eliminado na rodada de abertura em Roland Garros. Foto: Adam Pretty/Getty Images

Francisco Cerúndolo, semifinalista do Masters 1.000 de Miami, foi preso em Paris depois de ser eliminado na primeira rodada de Roland Garros, pelo britânico Daniel Evans.

Segundo a rádio francesa ‘France Bleu’, o argentino estava em estado de embriaguez, e teria dado um tapa em um taxista que não o deixou entrar no carro, alegando falta de espaço pois havia cinco pessoas que queriam acomodar-se no veículo. O incidente ocorreu às 1h45 de quinta-feira no cais de Grenelle, em Paris.

Leia também:

O motorista de 61 anos registrou a queixa minutos depois na delegacia do distrito. "Você poderia dizer que eles estavam bebendo", disse o autor da queixa a membros da polícia local.

Cerúndolo chegou a se oferecer para pagar mais pela corrida antes de "ficar agressivo", segundo o denunciante. Um dos companheiros, ao separá-los, também atingiu o taxista. Além deste incidente o argentino se envolveu em outra confusão e foi preso com uma amiga dentro de um hotel próximo ao local da briga.

A situação lembrou algo parecido com outro tenista sul-americano. O chileno Marcelo Ríos se envolveu em confusão nas ruas de Roma em maio de 2001. Estando em um grupo de quatro pessoas, o motorista disse que só aceitaria a presença de três no carro. Ríos atacou o taxista e dois policiais e acabou dormindo em uma delegacia da capital italiana.

A ATP tomou medidas sobre o assunto e abriu uma investigação sobre o que aconteceu. Isso foi relatado pelo seu presidente na época, o americano Mark Miles.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos