Telão e GPS de última geração: Flamengo terá tecnologia de ponta para futuros treinadores


A passagem de Paulo Sousa pelo Flamengo foi marcada por uma relação distante do elenco, resultados ruins e uma saída turbulenta pela forma como a diretoria conduziu o processo. No entanto, ainda assim, o treinador deixou heranças positivas, sobretudo na parte tecnológica, para os futuros profissionais que assumirem o time.

> Landim mantém técnicos cerca de seis meses no Fla; relembre

Logo no início do ano, Paulo Sousa pediu a instalação de um telão próximo aos campos principais do CT do Ninho do Urubu. O Flamengo prontamente providenciou o pedido, que foi colocado no dia 11 de janeiro.

Dessa forma, com o auxílio do telão, Paulo Sousa pôde passar orientações e fazer ajustes táticos durante as atividades realizadas nos campos 1 e 2 do CT.

Flamengo - Treino - Telão
Flamengo - Treino - Telão

Telão instalado a pedido de Paulo Sousa (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)


A ferramenta já é usada por clubes do exterior, como nos centros de treinamentos da Roma (ITA), instalado a pedido de José Mourinho, e do Hoffenheim (ALE), a pedido de Julian Nagelsmann, que era treinador do clube na época e hoje está no Bayern de Munique.

Além disso, o Flamengo também adquiriu adquiriu novos equipamentos no início do ano, como o "WIMU", a pedido da comissão técnica de Paulo Sousa. Este aparelho é uma tecnologia de GPS que também contém acelerômetro, giroscópio e tecnologia para identificar parâmetro de carga interna e carga externa dos jogadores.

Inclusive, em entrevista à Fla TV no início do ano, o Doutor Márcio Tannure, Gerente de Saúde e Alto Rendimento, afirmou que o Flamengo foi o primeiro clube do Brasil a utilizar o aparelho (clique aqui e relembre).

Também cabe destacar que, com a chegada das novas tecnologias para o time profissional, a equipe sub-20 foi beneficiada por tabela. Isso porque os equipamentos substituídos na época foram designados à categoria em questão.

O colete para controle de carga interno da Firstbeat e o GPS Vector, de última geração da CATAPULT, foram enviados para os meninos da categoria usarem nos treinos e jogos. Dessa forma, os atletas tiveram à disposição um equipamento que, até pouco tempo, só havia no elenco profissional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos