Técnico russo de vôlei pega gancho de dois anos por racismo

Andrei Voronkov fez insultos racistas durante pedido de tempo em jogo do campeonato russo. Foto: Milos Vujinovic/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
Andrei Voronkov fez insultos racistas durante pedido de tempo em jogo do campeonato russo. Foto: Milos Vujinovic/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

O comitê executivo da Federação Russa de Voleibol suspendeu Andrei Voronkov, técnico do Lokomotiv, por dois anos nesta segunda-feira por proferir insultos racistas contra a cubana Ailama Cese Montalvo, jogadora do Uralochka de Yekaterinburg.

"O comitê executivo ratificou a decisão da comissão disciplinar da Federação Russa de Voleibol. Voronkov será suspenso por dois anos" de todos os torneios, informou o secretário-geral da federação, Alexandr Yaremenko, citado pela agência TASS.

Leia também:

"A suspensão se estende apenas aos eventos da Federação Russa de Voleibol, mas não podemos proibi-lo de treinar", explicou. "Ele não poderá estar com os atletas no banco" durante os jogos, acrescentou o diretor desportivo, lembrando que Voronkov poderá recorrer desta decisão no prazo de 10 dias.

O escândalo eclodiu em 12 de maio durante um pedido de tempo em uma partida entre as duas equipes, quando Voronkov disse a uma de suas jogadoras: "Por que você está bloqueando aquela macaca de novo?".

A frase foi capturada ao vivo pelas câmeras de televisão, causando um grande escândalo, mas o treinador nunca se desculpou, apesar da insistência de Uralochka Yekaterinburg. Segundo o jornal "Sport-Express", Montalvo deixou o clube, onde se tornou uma das estrelas do campeonato russo.

Após o incidente, instituições e personalidades russas exigiram um pedido de desculpas do treinador. "Acredito que, devido a este incidente, a Federação Russa de Vôlei deveria tomar medidas disciplinares contra o técnico do Lokomotiv", disse o ministro russo dos Esportes, Oleg Matitsin, que descreveu como "inaceitável qualquer demonstração de racismo ou desrespeito ao rival".

O ministro acrescentou que “na sociedade contemporânea não há espaço para discriminação com base na raça ou nacionalidade”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos