Técnico do Figueirense admite ter pedido para levar 3° amarelo

Júnior Rocha, técnico do Figueirense, assumiu que gostaria de ter sido suspenso pelo árbitro da partida.
Júnior Rocha, técnico do Figueirense, assumiu que gostaria de ter sido suspenso pelo árbitro da partida. Foto: (R.Pierre/AGIF)

Com vaga garantida para a próxima fase na Série C do Campeonato Brasileiro, o técnico do Figueirense, Júnior Rocha, assumiu, em entrevista coletiva, que tentou forçar o terceiro cartão amarelo, com o propósito de entrar 'zerado' na fase seguinte da competição.

A intenção de Júnior foi contornada pelo árbitro Alisson Sidnei Furtado, comandante da partida do clube catarinense contra o Botafogo da Paraíba: "Faltou eu tomar também, tentei limpar e não consegui. Fui falar com o árbitro e ele me disse: 'Não faz isso, tu não é desse nível, não é do teu tipo'. Aí eu fiquei todo constrangido. Eu fui franco com ele, falei: 'Eu preciso tomar o cartão. Quer que eu te ofenda aqui ou tu me dá na boa?' Mas ele acabou me desarmando e eu fiquei todo sem jeito (risos)".

Leia também:

Com mais uma rodada restante da primeira fase, contra o ABC, de Natal, em Florianópolis, no Estádio Orlando Scarpelli, caso o comandante Júnior Rocha receba a advertência e seja suspenso, terá de cumprir a punição na primeira rodada do quadrangular.

A 19ª e última rodada da fase de grupos da Série C servirá como oportunidade para o Figueirense atingir a pontuação necessária para se classificar no G4, objetivo possível, de acordo com o treinador: "É um grande desafio repetir as atuações que temos no Orlando Scarpelli fora de casa. Jogamos para vencer, mas conseguimos um ponto importante para selar a classificação com uma rodada de antecedência. Nosso objetivo agora é vencer no sábado para brigar pelo G-4. Por isso vamos com o que temos de melhor".