Tata Martino é agredido após derrota do México para a Colômbia

Tata Martino está pressionado no cargo como treinador da seleção do México. Foto: Omar Vega/Getty Images
Tata Martino está pressionado no cargo como treinador da seleção do México. Foto: Omar Vega/Getty Images

A seleção mexicana não teve o melhor desempenho no último teste antes da Copa do Mundo Catar 2022. Os comandados por Gerardo Martino tomaram a virada em apenas 20 minutos e a Colômbia venceu o amistoso por 3 a 2 no Levi's Stadium, na Califórnia, Estados Unidos.

Questionado no cargo, o técnico argentino foi o principal alvo após a derrota: foi agredido e vaiado ao deixar o campo de jogo.

Leia também:

O México teve um jogo de altos e baixos. Passou de um tranquilo 2 a 0 no primeiro tempo para uma derrota por 3 a 2 com um desempenho irreconhecível na etapa final.

Quando Tata e sua comissão técnica deixaram o campo, os torcedores se manifestaram: houve reprovação nas arquibancadas. Cercados por inúmeros seguranças, eles foram atacados por torcedores perto do túnel. Diversos objetos foram arremessados em direção ao comandante do selecionado mexicano.

Em entrevista coletiva após o revés, Martino criticou a Liga MX ao apontar que não entende como os dirigentes pressionam para que os jogadores não joguem pela seleção nacional, e não levam em conta que a equipe é composta em grande número por jogadores que compõem os clubes mexicanos.

"Não fujo da responsabilidade que me cabe. Lanço um convite para buscarmos propostas, mas de todos os lados. O México tem uma particularidade, o México tem investimento, então tem dinheiro, mas como temos uma melhor seleção? Recentemente, ouvi um técnico dizer que a liga não tinha que ceder jogadores para a seleção nacional. Como é isso se temos 60% dos jogadores que estarão na Copa do Mundo jogando na liga local? ", desabafou.

Além disso, Martino reiterou seu desejo de que os times mexicanos permitam que os jogadores de futebol sejam transferidos para a Europa para ganhar hierarquia e experiência.

O México integra o grupo C da Copa do Mundo, ao lado de Arábia Saudita, Argentina e Polônia. A estreia está marcada para o dia 22 de novembro, contra os poloneses no Estádio 974.