Taekwondo: Medalhista olímpico Maicon Andrade sofre ataque racista em evento

O atleta sofreu racismo em evento promovido pela confederação brasileira (Crédito: Saulo Cruz/Exemplus/COB)


Durante o Pan Am Series, evento promovido pela Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTkd), o medalhista olímpico Maicon Andrade, e seu treinador Rafael Valério, sofreram ataque racista por meio das redes sociais. O crime ocorreu logo após a cerimônia do evento, no qual o atleta recebeu medalha de ouro.

+ Confira: LANCE! entra no Pacaembu e mostra reforma

Segundos depois de pegar a sua medalha, tanto Maicon Andrade, quanto Rafael Valério, receberam uma foto de um macaco nas redes sociais. De acordo com o atleta, a pessoa que enviou a foto estava no evento, devido à velocidade do ataque e a impossibilidade de ver o ID do telefone.

Dessa forma, ambas as vítimas se dirigiram à presidência da Comissão Brasileira de Taekwondo comunicar o ataque racista no evento. Na hora, a Confederação ajudou os dois com a documentação necessária para realizar a denúncia formalmente.

Em seu Instagram, Maicon Andrade, ao lado de seu treinador, falaram sobre o ocorrido. Confira:

Nesta quarta, a Confederação Brasileira de Taekwondo emitiu um comunicado repudiando o ataque racista sofrido pelo atleta Maicon Andrade e seu técnico Rafael Valério.

Confira a nota na íntegra:

- A Confederação Brasileira de Taekwondo – CBTKD - vem a público manifestar profunda indignação com o ataque racista sofrido pelo Atleta Maicon de Andrade Siqueira e seu Técnico o Sr. Rafael Tadeu Valério, durante o Evento PAN AM SERIES III realizado em São Paulo, no Centro de Treinamento Paralímpico, em 18 de setembro de 2022, no qual o atleta e técnico representaram a Liga Vale Paraibana de Artes Marciais. A referida denúncia do ataque foi trazida pelos ofendidos à CBTKD, organizadora do evento.

Grande destaque nas competições, o atleta e seu técnico receberam mensagens desconhecidas e ofensivas. A CBTKD repudia qualquer tipo de atitude que vá contra o ser humano, independente de gênero, raça ou opção sexual. O esporte é uma ferramenta inclusiva e deve permanecer como tal, oportunizando a descoberta de novos talentos e ensinando valores para toda a comunidade desportiva.

A CBTKD se solidariza com o atleta e técnico, bem como todos que tem sofrido algum tipo de constrangimento e discriminação, e reafirma o compromisso com a promoção da igualdade, nos mais diferentes âmbitos, por meio de seu representante legal, repudia as práticas racistas sofridas por seus atletas, técnicos, treinadores assim como por quaisquer pessoas da sociedade.

+ AO VIVO E DE GRAÇA: LANCE! está transmitindo ao vivo e de graça jogos da Bundesliga. Confira todas as informações sobre o torneio e transmissão aqui.