STU Awards vai premiar 11 categorias da cultura urbana no STU Open Rio

O STU Awards foi um sucesso em 2021 (Divulgação/STU)


Após o sucesso em 2021, o STU Awards retorna às telas digitais e ao STU Open Rio com o objetivo de reconhecer os artistas e realizadores do skate brasileiro. Neste ano, o tema principal aponta para onde todas essas manifestações surgem: a rua. São nove categorias, além de duas premiações surpresas, tudo revelado no dia 9 de outubro, no palco principal montado na Praça Duó, na Barra da Tijuca, no encerramento da modalidade Park.

+ Bahia abre proposta do Grupo City: veja quem pode virar SAF no Brasil

O evento inicia digitalmente com o voto do público para os indicados, que foram previamente escolhidos por um júri técnico composto por grandes nomes do mercado. Para votar e escolher os destaques do ano, basta acessar o site do STU. A votação já está aberta e vai até o dia 8. As categorias são “Artista de Rua”, “Arte em Shape”, “Artista Musical”, “Video Part Feminina”, “Video Parte Masculina”, “Videomaker”, “Fotógrafo”, “Marca” e “Skateshop”.

Além das categorias com voto popular, a “Inspiração do Ano” retorna a partir de decisão do júri técnico, e uma nova premiação, “Legend”, entra em cena com o objetivo de homenagear pessoas que deixaram um legado na história do skate. O Head de conteúdo do STU, Esteban Florio, acredita que é importante reconhecer todo o ecossistema do skate para que esse mercado continue evoluindo.

– O Awards é uma premiação anual do STU para os pilares da cultura urbana do skate. A música, por exemplo, sempre acompanhou o skate. O shape, desde o momento que o skatista vira profissional, carrega a assinatura de um artista. A fotografia é outra parte importante, traz o apelo nostálgico da época das revistas, quando os praticantes queriam ser capa e procuravam exposição. Mesma coisa sobre o audiovisual, dos videomakers. Além disso, tem toda a parte mercadológica das muitas marcas envolvidas. É a valorização de muitos profissionais envolvidos nesse universo – ele afirmou.

+ STU Open Rio promete ser um dos maiores eventos de skate e cultura urbana do mundo

João Lelo, que faz parte do júri técnico de artes visuais, reforçou que é uma premiação que dá o devido reconhecimento a artistas da cultura de rua e do skate. Segundo ele, um espaço e visibilidade ao trabalho que vem sendo realizado por cada um deles durante o ano.

– É um projeto bem bacana e de muita relevância. A ‘Arte em Shape’, só para citar uma das categorias, tem a Vitoria Bortolo, que fez uma série de arte para uma das maiores distribuidoras online de peças de skate dos EUA; o Fabiano Rodrigues, um cara das antigas como atleta e dono de marcas de skate; e o Felipe Mota, responsável pela identidade visual deste evento no Rio e que fez uma série para a Element Global. Três artistas com estilos e histórias distintas, mas todos envolvidos com o skate. Apesar de ser o esporte mais praticado no Brasil depois do futebol, a indústria do skate ainda é muito pequena diante do seu potencial – declarou Lelo.

Os treinos do STU Open Rio começarão no dia 3, mas a abertura oficial do evento será no dia 5, que terá como uma das atrações o STU On Tour, campeonato de skate que começou digital e termina de forma presencial.