Sonho europeu de Scarpa quase aconteceu 10 anos atrás com Abel

Os caminhos de Gustavo Scarpa e Abel Ferreira se cruzaram há 10 anos. Foto: Mohammad Karamali/DeFodi Images via Getty Images
Os caminhos de Gustavo Scarpa e Abel Ferreira se cruzaram há 10 anos. Foto: Mohammad Karamali/DeFodi Images via Getty Images

Dez anos. É esse o tempo que Gustavo Scarpa teve de esperar para, enfim, realizar o sonho de jogar na Europa, algo que concretizará com a sua ida para o Nottingham Forest, da Inglaterra, ao final de seu contrato com o Palmeiras, em dezembro.

Ele poderia ter sido cumprido muito antes, ainda em 2012, e mudado radicalmente o curso de sua carreira. Na época, após se destacar na Copa São Paulo pelo Desportivo Brasil, o meio-campista viajou para a Europa e esteve em teste no Sporting, de Portugal, por 15 dias. No final das contas, por questões burocráticas, acabou não cruzando o oceano em definitivo.

Leia também:

O mais inusitado de toda a história, contudo, é que, naquela altura, o treinador responsável por avaliá-lo foi justamente Abel Ferreira, que havia se aposentado precocemente dos gramados depois de problemas físicos e saltado para o comando dos juniores do próprio Sporting.

Ao se reencontrarem no Allianz Parque após tanto tempo, Abel não tinha sequer recordações da passagem breve do então jovem jogador por Lisboa.

Não deu certo para Scarpa no passado e ele retornou ao Brasil para fechar pelo Fluminense em 2012.

Mas agora, em 2022, terminou sendo o técnico português o responsável por extrair aquela que, em suas próprias palavras, é a melhor versão de sua carreira e, de alguma forma, contribuir para que o sonho adiado ainda em seus primeiros passos se materializasse com a sua ida para a Premier League no final do ano.

Não deixa de ser curioso pensar, de qualquer forma, o que teria sido da vida do camisa 14 do Palmeiras caso ele tivesse sido contratado pelo Sporting.

Ele provavelmente teria feito parte do grupo de garotos que Abel levou até as fases finais da NextGen Series, uma espécie de Champions League de aspirantes, em 2013. A campanha repercutiu em Portugal e incluiu vitórias sobre Liverpool nas oitavas e Tottenham nas quartas. O time parou apenas no Aston Villa nas semifinais e foi disputar, então, o terceiro lugar contra o Arsenal, levando a melhor sobre os Gunners.

Ao todo, eram quatro brasileiros naquela equipe: Wallyson Mallmann, Farley Rosa, Zé Roberto e Fellipe Veloso.

Nenhum deles conseguiu atingir destaque semelhante ao que Scarpa teve no futebol brasileiro e proporcionou, inclusive, uma chance na seleção para amistoso em 2017.

Agora, mais maduro aos 28 anos, o meia carrega o Palmeiras na briga pelo Brasileirão e pela Libertadores enquanto contas os dias para realizar o sonho que viu adiado dez anos atrás.

(DE LISBOA)