Site da FIFA chama Israel de 'territórios palestinos ocupados'

De acordo com compromissos com a Fifa o Catar é obrigado a dar o mesmo tratamento a todos os países. Foto: Karim Jaafar/AFP via Getty Images
De acordo com compromissos com a Fifa o Catar é obrigado a dar o mesmo tratamento a todos os países. Foto: Karim Jaafar/AFP via Getty Images

Torcedores israelenses que fizerem login no site de vendas de ingressos da FIFA perceberão que a agência de vendas mais próxima não menciona Israel, mas apenas os " territórios palestinos ocupados ".

Apaixonados por futebol do país às margens do Mar Mediterrâneo que desejarem adquirir um pacote de hospitalidade para a próxima Copa do Mundo no Catar, que acontece em novembro deste ano, verão que o pacote vendido pela Winterhill Hospitality lista o país como "Território Palestino, Ocupado" sem ter a opção listada como Israel. O site, no entanto, mostra todos os outros países localizados na Ásia e no Oriente Médio.

Leia também:

Empresários que entraram no site ficaram surpresos ao ver que o nome de Israel havia desaparecido, informou a Ynet, um dos principais sites israelenses de notícias.

O Catar, de acordo com seus compromissos com a Fifa, é obrigado a dar o mesmo tratamento a todos os países do mundo, sem omitir nomes ou bandeiras, disse ainda o relatório.

Israel já havia fechado um acordo com a FIFA em junho que permitiria que israelenses viajassem ao Catar para participar da Copa do Mundo, que marca a primeira vez que israelenses serão aceitos no país sem o uso de passaporte estrangeiro, pois os torcedores poderão se inscrever para um Fan ID online após a compra de ingressos. O ID serviria como visto de entrada e permitiria a reserva de voos e hospedagem.

Como o Catar não permite vistos para passaportes israelenses, antes que o acordo fosse fechado, havia especulações sobre se os israelenses poderiam comparecer.

A seleção de futebol de Israel só se classificou para a Copa do Mundo uma vez em 1970, no México, onde a equipe foi eliminada na fase de grupos.