Sintonia com a arquibancada embala Flamengo em sequência de jogos com ingressos esgotados no Maracanã


As chances de conquistar o Brasileirão são pequenas, ainda mais com o Flamengo tendo como prioridade as finais da Libertadores e da Copa do Brasil, em outubro, mas a sintonia entre arquibancada e campo é um dos motivos que mantém a esperança viva. Contra o Fluminense, domingo, a Nação, responsável pela melhor média de público do Brasil, esgotou os ingressos pelo nona partida seguida.

+ Cartões zerados para a final? O que diz a regra da Copa do Brasil

No mata-matas, a Nação lotou o Maraca contra o Atlético-MG, Athletico e São Paulo, pela Copa do Brasil, e Corinthians e Vélez Sarsfield, pela Libertadores, No Brasileirão, a opção por um time alternativo já era esperada na véspera, mas os jogos contra Atlético-GO, Athletico e Ceará também tiveram todas entradas vendidas.

Na fase ruim, no primeiro semestre sob comando de Paulo Sousa, os públicos seguiram altos no Maracanã, mas o ambiente era tenso, com vaias e xingamentos direcionados a jogadores, ao técnico Paulo Sousa e a dirigentes, distante da atual "lua de mel" entre torcida e time. Como costuma ser, a arquibancada é um reflexo do campo.

Com desempenho e resultados, o Flamengo de Dorival Júnior conquistou o ambiente positivo em casa, com apoio dos torcedores. Nos últimos encontros, não houve qualquer tipo de manifestação contrária.Atletas outrora questionados receberam apoio e, mesmo após o empate com o Ceará, o técnico e o time foi aplaudido no fim.

Vale ressaltar que, neste intervalo de nove jogos no Maracanã com ingressos esgotados, o Flamengo mandou duas partidas em Brasília, contra Coritiba e Juventude pelo Brasileirão, que tiveram públicos de 33.778 e 65.392 presentes, respectivamente, no Mané Garrincha.

Em 20 partidas como mandante no Maracanã, em 2022, a média do Flamengo é de 53.142 pagantes e 57.387 presentes. Na temporada inteira, levando em consideração os jogos do clube no Raulino de Oliveira (4), Nilton Santos (3) e Mané Garrincha (3), o público médio do time, como mandante, é de 43.145 pagantes e 45.806 presentes.

Últimos 10 jogos do Flamengo, como mandante, no Maracanã:

14 de setembro
Flamengo 1x0 São Paulo, semifinal da Copa do Brasil:
R$ 5.499.219,25 / 58.417 pagantes / 62.977 presentes

7 de setembro
Flamengo 2x1 Vélez Sarsfield, semifinal da Libertadores:
R$ 5.522.336,00 / 61.519 pagantes / 66.635 presentes

4 de setembro
Flamengo 1x1 Ceará, Brasileirão:

R$ 3.442.960,25 / 59.612 pagantes / 64.287 presentes

14 de agosto
Flamengo 5x0 Athletico, Brasileirão:

R$ 3.319.083,75 / 59.165 pagantes / 62.176 presentes

9 de agosto
Flamengo 1x0 Corinthians, quartas de final da Libertadores:

R$ 5.387.254,50 / 62.082 pagantes / 68.418 presentes

30 de julho
Flamengo x Atlético-GO, Brasileirão:

R$ 2.470.440,00 / 59.999 pagantes / 64.040 presentes

27 de julho
Flamengo 0x0 Athletico, quartas de final da Copa do Brasil:

R$ 4.175.455,50 / 59.564 pagantes / 65.271 presentes

13 de julho
Flamengo 2x0 Atlético-MG, oitavas de final da Copa do Brasil:

R$ 3.423.620,25 / 62.624 pagantes / 68.747 presentes

6 de julho
Flamengo 7x1 Tolima, oitavas de final da Libertadores:

R$ 4.015.176,50 / 56.190 pagantes / 61.871 presentes

25 de junho
Flamengo 3x0 América, Brasileirão:

R$ 1.437.355,25 / 40.050 pagantes / 42.931 presentes