Simone Biles e 90 atletas processam FBI e pedem R$ 4,8 bilhões por erros em caso de abuso sexual

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A campeã olímpica Simone Biles encabeça um pedido de indenização assinado também outras 90 ginastas contra o FBI por possíveis erros na investigação de assédio e abuso sexual que teriam sido cometidos pelo ex-médico da seleção americana Larry Nassar. A informação divulgada pelo 'New York Post' aponta ainda que as ginastas pediram indenização de U$1 bilhão (cerca de R$4.87 bilhões).

+ Veja 20 atletas que já tiveram problemas com a saúde mental

O jornal divulgou um comunicado do escritório de advocacia que representa as ginastas. Na carta, os advogados afirmam que o FBI recebeu "queixas críveis" de várias fontes em julho de 2015, mas se recusou a entrevistas ginastas que queriam passar informações aos agentes.

+ Especialista cita decisão de Biles: 'Ato de coragem'


O escritório alega que o FBI deixou de proteger jovens ginastas e que o "comportamento predatório" de Larry Nassar poderia ter sido controlado no inicio.

- O FBI sabia que Larry Nassar era um perigo para as crianças quando seu abuso contra mim foi relatado pela primeira vez em setembro de 2015”, disse Nichols em comunicado na quarta-feira. “Por 421 dias eles trabalharam com a USA Gymnastics e USOPC para esconder essa informação do público e permitiram que Nassar continuasse molestando mulheres e meninas. É hora do FBI ser responsabilizado.”

Larry Nassar
Larry Nassar

Larry Nassar foi preso e condenado por abuso sexual (JEFF KOWALSKY/ AFP)

CONDENAÇÃO
Larry Nassar, de 58 anos, se declarou culpado de sete acusações de conduta sexual criminosa envolvendo cerca de 150 atletas. O médico foi condenado a uma pena de 40 a 175 anos por acusações de agressão sexual, bem como 60 anos por pornografia infantil.

Os advogados das vítimas disseram no processo que o diretor do FBI, Christopher Wray, reconheceu que erros foram cometidos pela agência durante comentários ao Congresso no ano passado. Em depoimento ao Senado, Simone Biles chorou e culpou o órgão e a federação norte-americana de ginástica.

- Não quero que nenhuma outra atleta sofra o horror que eu vivi. Sofremos e seguimos sofrendo porque ninguém fez o necessário para nos proteger. Falharam conosco e merecemos respostas. Nassar está no lugar a que pertence, mas aqueles que permitiram os abusos têm de prestar contas.- disse a atleta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos