Shakhtar Donetsk está disposto a negociar brasileiros na janela de transferências do meio do ano

Pedrinho é jogador do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia - (Foto: VALERY HACHE / AFP)


O Shakhtar Donetsk está disposto a negociar os jogadores brasileiros na janela de transferências do meio do ano, segundo apurou o LANCE!. No entanto, o clube ucraniano deve buscar uma compensação financeira sobre os atletas contratados recentemente, como são os casos de David Neres e Pedrinho.

O empresário do ex-jogador do Corinthians está em conversas com o Atlético-MG e Wolverhampton. O atleta, que custou cerca de 18 milhões de euros (R$ 100 milhões na época) aos cofres do Shakhtar, também está na mira de uma equipe dos Emirados Árabes, mas o destino não é a prioridade do meia.

O Corinthians, que conta com o meia Maycon emprestado, ainda não foi comunicado pelo clube ucraniano sobre nenhuma decisão. O Timão está confiante em manter o jogador até o fim do ano, mas não terá condições de cobrir uma proposta caso um clube da Europa se interesse pelo camisa cinco.

O nome de David Neres é especulado no Benfica, segundo a imprensa portuguesa, como um possível substituto em caso de saída do Éverton Cebolinha para o Flamengo. Sem nem ter estreado pelo Shakhtar Donetsk, o meia-atacante está treinando e mantendo a forma física.

Os Mineiros também contam com outros brasileiros no elenco, como Tetê e Vitão, que jogaram os últimos três meses emprestados ao Lyon e Internacional, respectivamente. Ambos os atletas encerram seus vínculos no próximo dia 30 de junho e estarão à disposição do Shakhtar.

Os ucranianos ainda têm contrato com o meia Marcos Antônio, o lateral-direito Dodô, que foi especulado no Barcelona, o lateral-esquerdo Ismaily, e o zagueiro Marlon. Nenhum destes quatro jogadores atuaram por empréstimo em outro clube e também seguem com seus futuros indefinidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos