Setor defensivo supera desconfiança e vira arma do Flamengo por classificação na Libertadores


O Flamengo terá um trunfo importante para o duelo decisivo com o Corinthians, nesta terça-feira, pelo jogo de volta das quartas de final da Libertadores. Com atuações seguras e bons números recentes, o sistema defensivo rubro-negro vive ótima fase e pode ser determinante para o clube confirmar a vaga na semifinal.

+ Time reserva do Flamengo é o quarto mais valioso da Série A; veja números e comparações

A bola rola para Flamengo e Corinthians às 21h30 desta terça-feira, no Maracanã. O LANCE! transmite a partida em Tempo Real.

Após vencer o jogo de ida por 2 a 0 em Itaquera, na última semana, o Flamengo pode até perder por um gol de diferença nesta terça para avançar de fase. Uma derrota rubro-negra por dois gols de diferença leva à decisão por pênaltis.

Apesar de não ser irreversível, a vantagem atual torna-se confortável diante do bom momento defensivo do time de Dorival Júnior. Antes contestada, a defesa do Flamengo encontrou a solidez, superou a desconfiança da torcida e se tornou alvo de elogios do treinador.

+ Flamengo x Corinthians: prováveis times, desfalques e onde assistir

- Chamo a atenção para nossa linha de zagueiros, que, de repente, vinham sendo muito contestados. Há quantos jogos estamos sem tomar gols? Isso é um ponto importante. É um trabalho coletivo, que começa pela primeira linha de marcação, passa pelos meias e volantes, mas o comportamento da linha defensiva tem sido exemplar, com uma formação ou outra - disse Dorival, no último sábado.

Flamengo - Dorival Júnior - Libertadores
Flamengo - Dorival Júnior - Libertadores

Dorival fez elogios à defesa (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

BONS NÚMEROS DA DEFESA

Os números justificam os elogios. Em 17 partidas sob o comando de Dorival, o Flamengo sofreu dois ou mais gols em apenas três ocasiões. Todas no início de trabalho do treinador. A última vez que isso ocorreu foi na derrota de 2 a 1 para o Atlético-MG, em 22 de junho, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Desde então, a defesa rubro-negra vive momento completamente diferente. Nas últimas 13 partidas, o Flamengo sofreu apenas cinco gols - uma média de 0,4 por jogo. Em oito duelos recentes, a equipe conseguiu completar os 90 minutos sem ser vazada.

+ Estádio do Flamengo: Eduardo Paes explica opções de locais e fala em aproveitar o 'momento eleitoral'

Primeiros 4 jogos de Dorival no Flamengo
- 1 vitória e 3 derrotas
- 7 gols sofridos
- 1 jogo sem ser vazado

Últimos 13 jogos de Dorival no Flamengo
- 11 vitórias, 1 empate e 1 derrota
- 5 gols sofridos
- 8 jogos sem ser vazado

+ Veja mais notícias do Flamengo

No Maracanã, o retrospecto é ainda melhor. O Flamengo não perde por dois ou mais gols no estádio há mais de quatro meses (15 jogos), desde o 2 a 0 do Fluminense, na final do Carioca. Com Dorival Júnior, foram seis partidas no palco e apenas dois gols sofridos (contra Tolima e Atlético-GO).

DEFENSORES SUPERAM DESCONFIANÇA

Flamengo - David Luiz e Léo Pereira
Flamengo - David Luiz e Léo Pereira

David Luiz e Léo Pereira vivem boa fase (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Com exceção de Santos, todos os jogadores da linha de defesa titular do Flamengo eram alvo de críticas antes da chegada de Dorival Júnior e deram a volta por cima com o treinador.

Rodinei é o caso mais simbólico. Antes contestado, o lateral-direito é hoje um dos destaques da equipe. Inclusive, no jogo de ida contra o Corinthians, foi dele a assistência para o gol de Gagibol. Apesar de se destacar mais no ataque, ele teve atuações seguras e deixou de comprometer defensivamente. Do lado esquerdo, Filipe Luís também reencontrou a melhor forma física e técnica.

+ Veja a tabela e o chaveamento da Libertadores

No miolo da zaga, David Luiz e Léo Pereira se firmaram como dupla titular de Dorival Júnior. Com eles em campo, o treinador soma cinco vitórias e um empate em seis partidas, com apenas um gol sofrido. Se conseguirem manter a performance nesta terça-feira, a torcida do Flamengo tem motivos de sobra para acreditar na classificação.

As duplas de zaga utilizadas por Dorival:

- David Luiz e Léo Pereira - 6 vezes
- Fabrício Bruno e Pablo - 3 vezes
- Rodrigo Caio e Pablo - 2 vezes
- Gustavo Henrique e Pablo - 2 vezes
- Rodrigo Caio e David Luiz - 1 vez
- Pablo e David Luiz - 1 vez
- Gustavo Henrique e Léo Pereira - 1 vez
- Fabrício Bruno e Rodrigo Caio - 1 vez