Por 'novos desafios', tenista Serena Williams anuncia aposentadoria

Serena Williams fez a revelação sobre seu futuro em um artigo na revista Vogue americana (Divulgação)


A norte-americana Serena Williams, dona de 23 títulos do Grand Slam em simples, 14 nas duplas, dois nas duplas mistas e 4 ouros Olímpicos, anunciou a decisão de se aposentar do circuito profissional em breve. Em um emotivo artigo escrito para a revista americana Vogue, Serena explica como o processo de decisão de sua aposentadoria tem sido difícil e doloroso.

Segundo seu relato, a ideia da aposentadoria é tratada de forma muito dolorosa, ao contrário do que aconteceu com nomes como Ashleigh Barty, que se aposentou no início do ano como número 1 do mundo, ou mesmo Carolina Wozniacki, uma de suas melhores amigas, aposentada do circuito desde 2020.

- Tenho relutado em admitir para mim mesma ou para qualquer outra pessoa que tenho que deixar de jogar tênis. Alexis (Oharian - marido) e eu mal conversamos sobre isso. É como um assunto tabu. Eu não posso nem ter essa conversa com minha mãe e meu pai. É como se não fosse real até você dizer em voz alta. Surge (o tema), sinto um nó desconfortável na garganta e começo a chorar - pontuou.

+ Quais são os 20 jogadores mais valiosos das quartas de final da Libertadores 2022? Saiba aqui!

Serena Williams inicia seu texto relatando que escuta da filha, Olympia, de 5 anos, que seu maior sonho é ser "big sister" (irmã mais velha).

- Eu nunca quis ter que escolher entre tênis e uma família. Não acho justo. Se eu fosse um cara, não estaria escrevendo isso porque estaria lá jogando e ganhando enquanto minha esposa fazia o trabalho físico de expandir nossa família - desabafa.

Fundadora da Serena Ventures, uma empresa que investe em companhias jovens focada em projetos de mulheres e pessoas de cor, a tenista ressalta que não reclama de ser mulher, mas compreende que as coisas lhe são mais difíceis por essa razão. Ela reluta de falar em "aposentadoria" e pontua o quanto seu processo de "transição" tem sido focado em trabalhar nos projetos da Ventures, e que a ideia de uma despedida formal em quadra não lhe agrada.

- Não sou boa com despedidas - revelou.

+ Seleção lança uniformes para o Mundial: lembre todas as camisas do Brasil em Copas

Ao longo do texto, Serena recorda o quanto aprendeu em virtude do fato de ser "menos prodigiosa" que a irmã mais velha, Venus, para o esporte.

- Se você assistiu King Richard (filme que deu o Oscar de melhor ator para Will Smith e conta a trajetória do pai de Serena, Richard Williams), então sabe que quando eu era pequena, não era muito boa no tênis. Fiquei tão triste quando não tive todas as oportunidades iniciais que Venus teve, mas isso me ajudou. Isso me fez trabalhar mais, me transformando em uma lutadora - recorda, apontando que aprendeu muito acompanhando a irmã e entendendo suas derrotas, bem como estudando seus ídolos, Monica Seles e Pete Sampras.

- Se eu não estivesse sob a sombra de Venus, eu nunca seria quem eu sou. Quando alguém disse que eu era apenas a irmã mais nova, foi quando eu fiquei realmente empolgada - destaca.

Serena ainda revela uma conversa com o golfista Tiger Woods, seu amigo pessoal, sobre aposentadoria, e este lhe aconselhou a tentar ver como ficava em quadra por mais duas semanas. Assim, ela tomou a decisão de jogar Wimbledon e o US Open.

- Infelizmente, eu não estava pronta para vencer Wimbledon este ano e não sei se estarei pronta para vencer em Nova York, mas vou tentar - afirmou.

+ Dedé rescinde contrato, novo reforço no Cruzeiro e mais… O Dia do Mercado!


Serena Williams confidenciou que ela e o marido estão tentando ter um segundo filho desde o ano passado e que já procuraram um médico, que deixou claro que ser uma atleta profissional pode estar prejudicando o processo.

Aos 41 anos, Serena tentará igualar o recorde de Margareth Court com 24 títulos do Grand Slam, meta que ela deseja e já teve a oportunidade de alcançar após ser mãe, mas não conseguiu vencer as finais disputadas..

Sem dar uma data oficial para aposentadoria, Serena é a capa da Vogue do próximo mês ao lado da filha e deve encerrar carreira no US Open, o único torneio que sonhou vencer quando criança.