Sem Lewandowski, mas com Mané, Bayern quer prolongar dinastia na Alemanha

Apesar da saída do goleador polonês Robert Lewandowski, o Bayern de Munique, muito ativo na janela de transferências para a nova temporada, é mais uma vez o grande favorito ao título do Campeonato Alemão, que começa na próxima sexta-feira.

O time bávaro vem de dez conquistas consecutivas, algo nunca antes visto na Alemanha. Até agora neste século, apenas Werder Bremen (2004), Stuttgart (2007), Wolfsburg (2009) e Borussia Dortmund (2002, 2011 e 2012) conseguiram quebrar a hegemonia do Bayern da Bundesliga.

Pelas ruas de Munique, os torcedores do clube mostram orgulhosos esse recorde vestindo a camisa comemorativa da série de dez títulos.

Os jogadores de Julian Nagelsmann estreiam no Campeonato Alemão visitando o Eintracht Frankfurt, campeão da Liga Europa em maio, e que se soma aos candidatos a dar fim à dinastia bávara.

Na pré-temporada, o Bayern teve que dizer adeus a Lewandowski, eleito melhor jogador do mundo pela Fifa em 2020 e 2021 e autor de 343 gols em oito temporadas pelo clube, sete delas como artilheiro da Bundesliga.

- RB Leipzig pode surpreender -

Com a saída goleador polonês para o Barcelona, a diretoria do Bayern ainda não encontrou um nome para substituí-lo, mas a chegada de Sadio Mané e a ascensão de Jamal Musiala, o time quase não perdeu força ofensiva e pode sonhar em superar a marca de 100 gols na temporada (no ano passado foram 97, assim como em 2020).

Em sua segunda temporada no comando da equipe, com apenas 34 anos, Julian Nagelsmann terá que mostrar sua capacidade tática na falta de um centroavante de ofício, a menos que o Bayern encontre uma solução no mercado antes do dia 1º de setembro, quando fecha a janela de transferências.

São vários os candidatos a destronar o time bávaro. Atual vice-campeão, o Borussia Dortmund também ficou sem seu principal atacante, o norueguês Erling Haaland - 22 gols e oito assistências na última Bundesliga -, que foi contratado pelo Mancheste City.

"O Dortmund se reforçou consideravelmente", afirma o técnico do RB Leipzig, Domenico Tedesco. Sébastien Haller chegou procedente do Ajax, mas o atacante marfinense 28 jo anos foi diagnosticado com câncer de testículo em meados de julho e ficará afastado enquanto estiver em tratamento.

O clube investiu, segundo a imprensa alemã, 86 milhões de euros em reforços, e agora busca um substituto para Haller. Enquanto isso, o atacante Karim Adeyemi espera corresponder às expectativas em torno de seu futebol na Alemanha.

Fundado em 2009 pelo grupo Red Bull, o RB Leipzig foi campeão da Copa da Alemanha na última temporada, seu primeiro grande título. Segundo Domenico Tedesco, os jogadores da equipe "querem mais".

Com Christopher Nkunku, que renovou contrato até 2026, o Leipzig conta com um elenco equilibrado e um perfil ideal para surpreender.

tba/ep/iga/dr/cb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos