Sem Beccacece e Luxemburgo, Santos volta à estaca zero para o comando técnico

Andrés Rueda assumiu o Peixe no início de 2021 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)


O Santos começou a semana de olho em dois nomes para preencher os espaços deixados em seu departamento de futebol: Vanderlei Luxemburgo, para ser executivo de futebol do clube, e Sebastián Beccacece, para ser o novo treinador. Os nomes, porém, não devem vir.


O treinador argentino não pretende assumir trabalhos até o final da Copa do Mundo. Sebastián Beccacece é um treinador que gosta de iniciar trabalhos no começo da temporada, participar da montagem do elenco e pré-temporada. Isso o afastou, por enquanto.

A diretoria do Peixe via com bons olhos a chegada de Beccacece por ser um treinador que gosta de ter a bola, sabe trabalhar com jovens atletas e respeita características dos clubes. Ele é um dos discípulos de Jorge Sampaoli, ex-treinador do Santos.

Para o cargo de executivo de futebol, a situação ficou um pouco mais grave. Isso porque o presidente do Santos, Andres Rueda, se reuniu nesta quarta-feira (14) com membros do Comitê de Gestão para discutir a possibilidade de Vanderlei Luxemburgo assumir o cargo.

A contraproposta de Luxemburgo foi: chegaria para treinar a equipe até o final do ano e, para 2023, seria “apenas” gerente de de futebol. Ele faria parte da montagem do elenco, preparação para pré-temporada e na escolha do novo técnico.

Ele ficou animado com a possibilidade de retornar e apresentou um projeto minucioso com informações de como gostaria de trabalhar e, na prática, como ajudaria com sua experiência os mais jovens. O Comitê de Gestão do clube, porém, vetou essa possibilidade.

A insistência para que seja o treinador foi o fato que mais afastou Luxemburgo do Santos. A diretoria do Alvinegro “sonha” com um nome de peso para o cargo de gerente, como procurou Emerson Leão e Alexandre Gallo em outras oportunidades, mas não gostaria de misturar as coisas.

Sem esses nomes, o Peixe começa do "zero" e vive momentos de indefinições. O clube vê como prioridade a chegada de um executivo de futebol para que o clube comece a se organizar para o ano de 2023, assim como para terminar o ano atual de forma tranquila.

Enquanto não acerta com os profissionais, o técnico Orlando Ribeiro é o nome da vez. Ele vai comandar a equipe no clássico de domingo, contra o Palmeiras (18), fora de casa. O treinador estava no comando do Sub-20 desde o início do ano. Pela categoria o profissional soma 29 jogos, com 20 vitórias, 2 empates e 7 derrotas. São 76 gols marcados e 28 gols sofridos.