Sem Adryelson, São Paulo perde opções na zaga e pode ter improviso


O Botafogo encaminhou a contratação do zagueiro Adryelson, ex-jogador do Sport. Porém, acontece que o atleta estava na mira do São Paulo, que acabou atravessado pelo clube do Rio de Janeiro. Com isso, as opções para o setor vão ficando cada vez mais escassas para o técnico Rogério Ceni, que atualmente, por exemplo, já perdeu Miranda e Léo para os próximos jogos.


Galeria
​> Confira a situação de todos os jogadores contundidos no elenco do São Paulo

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro

Assim, acendeu novamente a necessidade do Tricolor paulista de ir ao mercado buscar possíveis nomes para a posição - algo que já foi pedido por Ceni em algumas ocasiões.

O treinador conta com uma escassez na zaga. A vinda de Adryelson aliviaria um pouco este problema.

Tudo isso porque o clube está praticamente sem opções imediatas para reforçar o setor defensivo. Arboleda, por exemplo, não deve retornar nesta temporada.

O equatoriano passou por uma cirurgia no final de junho após ruptura dos ligamentos do tornozelo e uma fratura. Embora já esteja dando continuidade a seu tratamento no Reffis, as chances de voltar a jogar ainda este ano são baixas.

Porém, o defensor era uma das principais opções de Ceni para a posição. Aparentemente o setor vive uma maré de azar.

Miranda - um dos veteranos da equipe - começou a ganhar mais minutos em campo nesta temporada ao assumir o papel de Arboleda. Mas ficou de fora dos últimos treinamentos e do empate com o Fluminense por conta de dores musculares. Assim, duas opções a menos.

Léo se tornou outro problema. Contra a equipe carioca, no último domingo (17), a cria de Cotia deixou o gramado do Morumbi chorando no primeiro tempo. Embora o jovem atleta tenha subido da base como um lateral, se adaptou bem cumprindo o papel de zagueiro no elenco.

Ao que tudo indica, se trata de um edema na coxa. Mesmo que menos preocupante, deve ficar fora pelo menos esta semana. Um edema é um indício do começo de um desgaste.

Desta forma, as opções se limitam ainda mais. Entre os titulares, o único 100% é Diego Costa. Além dele, só restam Luizão e Beraldo - que recentemente integraram a equipe profissional.

Estes pontos complicam o sistema de três zagueiros do São Paulo - frequentemente adotado pelo treinador. A falta de nomes experientes disponíveis pode fazer com que Ceni tenha que se desfazer desta linha defensiva ou pensar em outras alternativas.

É neste cenário que Rafinha pode surgir como uma salvação. Polivalente, além de lateral-direito, também consegue atuar na zaga. Isso foi visto em alguns jogos recentes do Tricolor.

Contra o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro, jogou na linha defensiva. Em alguns jogos do Paulista e da Copa Sul-Americana também exerceu este papel.

Durante a zona mista após o empate com o Fluminense, o camisa 13 falou sobre essa versatilidade. Para ele, não há problema algum em revezar as posições, já que se adapta em ambas.

- Eu não me machuco, estou sempre à disposição. Contra o Atlético-MG foi assim. Tive a oportunidade de jogar na defesa, na linha de três. Não vejo problemas, já joguei outras vezes assim e estou à disposição. Como lateral ou zagueiro, estou preparado para dar uma mesclada com os garotos - disse o veterano, que ressaltou a experiência no setor.

- No Bayern (de Munique) atuei muito assim, inclusive em decisões, jogos importantes. Me sinto à vontade para ajudar na zaga - completou o camisa 13.

Até o Tricolor trazer um novo nome ou os que são comumente titulares estarem recuperados, o veterano deve ser efetivado na defesa por algum tempo.

Na última semana, um defensor venezuelano de 23 anos entrou na mira do São Paulo. Vice-campeão mundial sub-20 pela seleção sul-americana, Nahuel Ferraresi pertence ao Grupo City.

O LANCE! divulgou nos últimos dias que o primeiro contato do Tricolor com os ingleses foi para tratar de um empréstimo com opção de compra. Mas o City só aceita negócio se for por compra em definitivo. Assim, estabeleceu o preço de 1 milhão de euros (quase R$ 6 milhões) para autorizar a transferência.

Pelo venezuelano, o Tricolor estuda até mesmo iniciar uma parceria com o conglomerado que comanda o Manchester City, da Inglaterra, que ganharia prioridade na compra de alguns destaques revelados nas categorias de base. As discussões estão no início ainda.

A zaga, portanto, é um dos setores que tem mais exigido a vinda de um reforço nesta janela de transferências, que abriu esta segunda-feira (18).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos