'Selva' do Corinthians tem agradado ao técnico Vítor Pereira


Nas últimas duas últimas entrevistas coletivas pós-jogo do Corinthians, o técnico Vítor Pereira destacou o comprometimento do atacante Yuri Alberto em campo o intitulando como um "animal". Mas essa "selva corintiana" vai além do centroavante.

+ Manto do Corinthians: veja os modelos finalistas para quarta camisa do Timão em 2023

Há outros atletas que têm se destacado na entrega, principalmente durante os jogos. Um deles é o volante Fausto Vera, titular nos últimas nove partidas do Timão, tendo atuado 90 minutos nas últimas cinco. E essa sequência se explica por conta do nível físico mantido pelo jogador, alinhada a aplicação no trabalho diário.

Desde que o Corinthians foi eliminado da Libertadores, há pouco mais de um mês, Vítor Pereira tem buscado manter uma base titular, principalmente nas duas últimas semanas, quando o clube alvinegro teve a semana cheia.

+ LANCE! transmite ao vivo e de graça jogos da Bundesliga a partir deste sábado. Confira todas as informações sobre o torneio e transmissão

E, com isso, "os animais", Fausto e Yuri, se mantiveram na mais alta prateleira de escolhas de VP. Assim como Gil, que, mesmo no alto dos seus 35 anos, conseguiu reduzir em uma semana a recuperação de uma lesão muscular na coxa esquerda, entre o fim de junho e início de julho. Ele desbancou os jovens Bruno Méndez e Raul Gustavo, ambos com 23 anos, retomando a titularidade e formando a zaga com Balbuena atualmente.

Fausto Vera - Corinthians x Bragantino
Fausto Vera - Corinthians x Bragantino

Fausto jogou todas as partidas desde que chegou ao Corinthians (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

Gil - Corinthians x Atlético-GO - Copa do Brasil
Gil - Corinthians x Atlético-GO - Copa do Brasil

Mesmo com 35 anos, Gil conseguiu encurar o prazo recuperação de uma lesão na coxa (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

Até mesmo Róger Guedes, em sua melhor fase desde que chegou ao Corinthians, precisou despertar os seus instintos animalescos em campo.

A partir do momento que assumiu a camisa 10 e, por consequência, o protagonismo no Timão, o atacante tem atendido aos desejos de Vítor Pereira, de recompor defensivamente, ajudar na marcação, desarmar o adversário e diminuir ao máximo os espaços do corredor esquerdo, quando o time está sem a bola.

Róger Guedes - Camisa 10 - Corinthians
Róger Guedes - Camisa 10 - Corinthians

Róger Guedes e a camisa 10 que o fez mudar da água para o vinho(Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Mas, embora seja o "Rei da Selva", o "animal" que VP não gosta muito de ter em seu "zoológico" é o leão de treino.

Mesmo que busque intensidade nas suas atividades do dia a dia, Vítor deseja ver o reflexo disso atrelado a parte técnica, principalmente quando a bola rola. E foi nesse compasso que o meia Ramiro ganhou e perdeu espaço no Timão em um curto espaço de tempo.

Ramiro - Corinthians
Ramiro - Corinthians

Desde que voltou de empréstimo, Ramiro foi titular em dois jogos (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Retornando ao Corinthians no segundo semestre deste ano, após uma temporada emprestado ao Al-Wasl, dos Emirados Árabes, o agora camisa 17 do clube alvinegro agradou muito o treinador corintiano por conta do vigor físico e a raça demonstrada nos treinamentos. A volta dele também coincidiu com um momento de queda do garoto Du Queiroz, que atua na mesma posição. Porém, as chances que Ramiro teve quando a bola rolou para valer não encheram os olhos da comissão de VP.

Ainda assim, mesmo com alguns erros técnicos, como passes e outros fundamentos, o médio-volante nunca deixou de compensar com entrega.

Se, em média, o jogador erra 2,5 passes por jogos no Campeonato Brasileiro, segundo a plataforma Footstats, tendo o oitavo pior percentual entre os 40 atletas que entraram em campo pelo Corinthians na competição nacional, ele também registra uma estatística de um desarme por jogo, sem ter errado algum no Brasileirão até aqui.