Seleção da Argentina pode ajudar o Corinthians na 'missão Fausto Vera'

Fausto Vera foi contratdo pelo Corinthians no meio da temporada (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)


Quando contratou o argentino Fausto Vera, a diretoria do Corinthians precisou ser convencida do potencial de mais valia que o jogador possui. E quem pode dar uma grande ajuda nisso é o técnico Lionel Scaloni, da seleção argentina, que monitora o jogador às vésperas da Copa do Mundo do Qatar.

+ Alê Oliveira discute com jornalista da ESPN em rede social: veja tretas entre nomes da imprensa

De acordo com a TyC Sports, emissora de televisão argentina, o treinador da seleção local observa o volante corintiano desde a época que ele defendia o Argentinos Juniors, o que não mudou com a chegada do atleta ao Timão, há um mês.

Vestir a camisa da seleção sempre valoriza o atleta convocado. E a sinalização de Lionel Scaloni é que há espaço para Fausto Vera no meio-campo da Argentina na Copa do Mundo, o que elevaria ainda mais o preço de mercado do ativo corintiano.

INVESTIMENTO E PROJEÇÕES

O camisa 33 foi um pedido de Vítor Pereira que, juntamente ao seu estafe, avaliou muito positivamente o meio-campista. E em tempos onde os termos políticos estão na moda, o comandante corintiano foi o principal ‘cabo eleitoral’ para que o Timão contratasse o meia argentino. Uma das formas nas quais VP convenceu a direção corintiana a fazer o investimento foi garantindo o potencial de revenda que o atleta terá.

Fausto é um dos únicos jogadores que a atual gestão do Corinthians fez investimento para contratar. O clube alvinegro pagou inicialmente 6,5 milhões de dólares (R$ 33,3 mi, na cotação atual) para comprar os direitos de Fausto Vera - sendo 4,5 milhões de dólares (R$ 23 mi, na cotação atual) referentes à operação, e pago parcelado, e outros 2 milhões de dólares (R$ 10,2 milhões, na cotação atual) com encargos e comissões. O valor, no entanto, pode chegar a 8 milhões de dólares (R$ 40,9 mi, na cotação atual), caso Fausto bata algumas metas que chegam a 1,5 milhão de dólares (R$ 7,6 mi, na cotação atual) na sua totalidade.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileira e simule as partidas

A ideia da direção corintiana é resgatar a quantia no momento da venda do atleta, que tem contrato com a equipe até junho de 2026, e elevar o máximo possível a margem de lucro. Inclusive, a ideia do Argentinos Juniors era segurar Fausto até que ele estivesse pronto para um cenário de primeiro escalão na Europa e lucrar bem com o ativo, mas as dificuldades financeiras do clube fizeram com que eles aceitassem vendê-lo ao Corinthians.

GESTÃO DE CARREIRA

E nesse processo negociação com o Timão o estafe do jogador teve grande valor, pois priorizou a oferta corintiana frente a uma do Genk, da Bélgica, que tinha em mãos com cifras bem próximas às acertadas com a direção corintiana.

A postura dos representantes de Fausto Vera foi justamente pensando na possibilidade de maturação do atleta no futebol brasileiro, disputando torneios como a Libertadores da América com maior frequência, para quando uma grande agremiação europeia o observar ele esteja pronto.

Vestir a camisa do Genk na realidade atual significaria a Fausto Vera atuar em uma liga de menor expressão na Europa e com a possibilidade de, pela pouca idade, não se firmar rapidamente e voltar questinado à América do Sul.

Fausto Vera foi presença constante nas equipes de base da Argentina. Em 2017, disputou o Sul-Americano Sub-17. Dois anos depois, em 2019, esteve presente na mesma competição, mas defendendo a categoria sub-20. Além disso, o jogador também defendeu o seu país no Mundial Sub-20, em 2019, e nos Jogos Olímpicos de Tóquio, disputado no ano passado.