Seguro debaixo das traves e emoção após o apito final: a estreia de Carlos Miguel pelo Corinthians

Carlos Miguel estreou pelo Timão contra o Galo (Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians)


A missão de Carlos Miguel no Mineirão não era fácil. O jovem goleiro de 23 anos fez sua estreia pelo Corinthians contra o poderoso ataque do Atlético-MG, liderado por Hulk, em jogo que valia a vice-liderança do Brasileirão.

+ GALERIA - Fábio Santos vira herói do Corinthians em virada sobre o Atlético-MG; veja notas

Não obstante, ele tinha que lidar com o peso de jogar à altura de Cássio, melhor jogador do clube no campeonato e prestes a se tornar o goleiro com mais jogos na história do clube alvinegro, superando Ronaldo Giovanelli.

Carlos, ou Carlão como apelidou Vítor Pereira, não sucumbiu a pressão e mostrou muita segurança embaixo das traves. O treinador português encheu o atleta de elogios durante a coletiva, ressaltando a força mental dele na estreia contra um duro adversário.

Segundo o SofaScore, o camisa 22 realizou cinco defesas ao longo dos 90 minutos, sendo duas consideradas difíceis. No primeiro tempo, ele parou um chute cruzado, da entrada da área, de Zaracho. Como conseguiu agarrar a bola, Hulk não aproveitou o rebote.

Já na segunda etapa, Nacho cobrou falta no canto de Carlos Miguel. Atento, o goleiro mostrou bom tempo de reação e espalmou para longe, evitando qualquer chance de um jogador atleticano pegar o rebote.

- Valorizo o trabalho que o Marcelo e a comissão fizeram comigo. O mister ter confiança de me colocar para jogar em um jogo muito importante contra o Galo. Ele sabia que eu estava seguro e pronto para jogar a partida e fazer um grande resultado - afirmou Carlos Miguel na zona mista do Mineirão.

O único chute que ele não conseguiu evitar foi o de Keno, aos oito minutos do primeiro tempo. O atacante do Galo aproveitou o espaço cedido pela defesa corintiana e acerto lindo chute de fora da área, no ângulo.

- Uma bola que ele acertou, mérito todo dele. Às vezes tem que parabenizar o adversário quando faz o gol, bem colocado, na gaveta. Tinha muitos minutos pela frente, falei que tinha mais tempo. Viramos e saímos com a vitória - disse o goleiro.

+ TABELA - Veja datas e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

Carlos mostrou alguma dificuldade com a bola no pés. Segundo o SofaScore, ele completou nove dos 22 passes tentados. A aproveitamento abaixo dos 50% pode ser explicado pela qualidade do gramado do Mineirão, que não estava em boas condições.

Após o apito final, o elenco foi em direção a Carlos Miguel, parabenizando o atleta pela partida. Ele revelou ter segurado as lágrimas após o momento de apoio dos companheiros.

- Brinco com o pessoal, era um moleque muito fechado porque vim do interior. Graças a Deus, com o convívio de todos, agradeço, não esperava o carinho de todos eles, quase chorei na saída do campo. Tem muita coisa pela frente - revelou

Como o status de Cássio segue incerto para o jogo de quarta-feira (27) contra o Atlético-GO, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, Carlos Miguel pode receber sequência e se consolidar como o reserva imediato do capitão, tendo em vista que Ivan foi emprestado ao Zenit, da Rússia, e Matheus Donelli soma três jogos no ano.

Formado nas categorias de base do Internacional, Carlos Miguel foi promovido à equipe principal do Colorado em 2018. Teve dois empréstimos desde então: por Santa Cruz e Boa Esporte. Após o contrato dele com o Inter terminar, chegou ao Timão no segundo semestre de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos