Segurança de Santos é a melhor notícia para o Flamengo em noite de pouco efetividade ofensiva

Santos em defesa durante a vitória do Flamengo sobre o Tolima, em Ibagué (Foto: Staff images / CONMEBOL)


A vantagem no confronto pelas oitavas de final da Libertadores já seria motivo de comemoração do Flamengo, mas, na vitória por 1 a 0 sobre o Tolima, nesta quarta, o Rubro-Negro teve outra boa notícia: a segurança de Santos debaixo da trave. Em temporada marcada pela oscilação dos goleiros, a atuação do camisa 20 passa tranquilidade à comissão técnica pensar nos ajustes a serem feitos na parte coletiva.

+ Veja os resultados dos confrontos das oitavas de final da Liberta!

Não foi por conta de uma grande atuação defensiva ou por falta de oportunidades que o Tolima não balançou a rede. O Flamengo deu espaços ao adversário, que terminou o jogo com 17 chutes, oito a mais do que o time comandado por Lucas Silvestre. Santos, sim, com cinco defesas, foi o responsável por garantir o zero no placar rival.

Graças a atuação do goleiro, o Flamengo voltou a terminar um jogo como visitante sem sofrer gols. Já eram 11 partidas seguidas fora de casa sendo vazado - das quais a equipe perdeu seis e venceu só duas.

Recuperado da lesão muscular que o afastou dos jogos por 52 dias, Santos é a esperança para pôr fim à oscilação na meta do Flamengo, que já teve Hugo Souza e Diego Alves como titulares - e com falhas - ao longo de 2022. Um dos reforços para o ano, o camisa 20 terá uma sequência como titular agora, já sob comando do técnico Dorival Jr.

SETOR OFENSIVO FICA DEVENDO

Por outro lado, o ataque rubro-negro não apresentou a mesma efetividade diante do Tolima. Foram apenas duas finalizações certas (de um total de nove) ao longo do jogo. Além de Andreas Pereira, no gol marcado na primeira etapa, apenas Everton Ribeiro, de cabeça, obrigou o goleiro Rodríguez a trabalhar, de fato, nesta quarta-feira.

Titulares, Arrascaeta e Gabriel Barbosa foram pouco participativos no confronto com o Tolima: apenas um chute para cada, sem a direção do gol. O uruguaio foi apenas o sexto em número de passes entre os atletas do Flamengo, enquanto o camisa 9 foi o nono. As atuações sem brilho da dupla refletiram no desempenho coletivo, sem dúvida.

Para confirmar a classificação no Maracanã, na próxima quarta, uma participação mais efetiva da dupla será de grande auxílio, por mais que a vaga esteja próxima. Um empate garante o Flamengo nas quarta sda Liberta, contra o vencedor do duelo entre Corinthians e Boca Juniors, que empataram em 0 a 0 no jogo de ida, em São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos