Com Santos em 'turbulência', Lisca não descarta mudanças no time

Lisca pode fazer mudanças na equipe do Santos para o clássico contra o Palmeiras (Foto: Ivan Storti / Santos)


A derrota do Santos para o Ceará fez o técnico Lisca ligar o sinal de alerta. A equipe não vence há três jogos no Brasileirão e vem recebendo críticas por parte da torcida. Pior do que resultados, o desempenho também não vem agradando, como na vitória contra o São Paulo, na Vila.

Na derrota para o Vozão, duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe sofreu dois gols ainda no primeiro tempo por erros individuais dos jogadores. Agora, o treinador santista afirmou que vai avaliar mudanças na equipe com sua comissão.

- Depois de duas derrotas sempre temos uma avaliação. Nós já alternamos no segundo tempo, a nível de nomes e sistema. Obviamente temos que sentar, observar bem. Mas, com certeza, mudar atitude. No começo da partida foi muito ruim, assim como foi contra o Goiás. Cedo já estávamos perdendo, com 3 minutos, e hoje com 5. É um momento de avaliação, repensar a maneira de jogar, conversar com a comissão e achar uma maneira de ter solidez defensiva e ser mais agressivo. Nós estamos incomodando pouco. Estamos tendo mais volumes, posse, finalização, mas elas machucam pouco. Para um time como o Santos, é preocupante - disse Lisca.

Uma dessas mudanças pode acontecer na lateral, mas não necessariamente com troca de jogadores. Contra o Vozão, Lisca usou Lucas Pires com Felipe Jonatan e gostou do que viu. Vale destacar que o camisa 3 saiu após sentir uma dor na posterior da coxa direita.

- Nós trabalhamos essa alternância com o Felipe. Passamos o segundo tempo para jogar no 4-1-3-2. Deixamos o Soteldo e o Marcos mais agressivos, jogando entre lateral e zagueiros. A linha de 3 jogando com Braga, Luan e Felipe Jonatan. O Felipe, até por características, quando a bola estava do lado direito, ele rodou bem, participou bem, fez combinações interessantes com o Lucas e Soteldo. E vamos ver, analisar o adversário. Mas com certeza precisamos mudar atitude - comenta o treinador.

Com o revés, o Peixe permanece na décima colocação, com 34 pontos ganhos, oito pontos a menos do que o sexto colocado na classificação, o Athletico-PR. Na próxima rodada, a equipe faz o clássico contra o Palmeiras, domingo (18), no Allianz Parque, em São Paulo (SP).