Santos vence Coritiba no Couto Pereira com gol de Angulo nos acréscimos

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Santos venceu o Coritiba por 2 a 1 noite desta segunda-feira (8), no estádio Couto Pereira, em jogo válido pela 21º rodada do Campeonato Brasileiro. Os três gols da partida saíram no segundo tempo: Madson abriu o placar para o Peixe, e Léo Gamalho empatou para o Coxa. No último lance, Angulo, que havia acabado de entrar, recolocou o Santos na frente.

Depois de um primeiro tempo sonolento, marcado por pouquíssimas finalizações, mas muitas faltas e passes errados, os times cresceram na etapa final e fizeram um duelo muito mais movimentado. O técnico Lisca ainda não contou com o lateral-direito Nathan e o meia Luan, reforços contratados pelo Santos nesta janela.

Com o resultado, o Santos retoma a nona colocação na tabela e chega aos 30 pontos. Já o Coxa, permanece em 15º, ainda com 22 pontos.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Santos enfrenta o América-MG, no estádio Independência, neste domingo (14), às 18h. No mesmo dia, mas às 11h, o Coritiba recebe o Atlético-MG e atua novamente no Couto Pereira.

Minutos após a entrada de Ângelo e Angulo em campo, foi justamente dos pés dos dois que saiu o gol que deu a vitória ao Santos, aos 47 minutos do segundo tempo. O Menino da Vila conseguiu bela arrancada e serviu o equatoriano, que mandou para o fundo das redes e deu os três pontos para o Peixe.

CRONOLOGIA DO JOGO

Faltou emoção no primeiro tempo do duelo no Couto Pereira. Coritiba e Santos criaram pouquíssimas chances de jogo, cometeram muitas faltas e erraram uma quantidade expressiva de passes em 45 minutos, mais acréscimos, sonolentos. Resultado: o zero não saiu do placar.

O segundo tempo começou muito diferente: logo no primeiro minuto, Madson, de cabeça, abriu o placar para o Santos após aproveitar cobrança de escanteio de Sánchez. Aos 11, Léo Gamalho, também de cabeça, deixou tudo igual e recolocou o Coritiba na partida. Angulo, aos 47, recolocou o Santos na frente: 2 a 1.

Autor do primeiro gol do Santos, Madson chegou ao clube no fim de 2019, ano em que atuou emprestado pelo Grêmio no Athletico-PR, maior rival do Coritiba. Foi o terceiro gol dele na temporada. O lateral direito não deve ter contrato renovado pelo Santos e a tendência é que ele deixe o clube em 2023.

CONFUSÃO

Antes de a bola rolar, torcedores de Coritiba e Santos entraram em um princípio de confusão nas arquibancadas do Couto Pereira, na divisória entre mandantes e visitantes. A transmissão da partida flagrou o momento, rapidamente controlado pelos policiais.

No primeiro turno, torcedores se envolveram em conflito generalizado nos arredores da Vila Belmiro, o que fez os dois duelos entre as equipes na Copa do Brasil terem sido disputados com torcida única.

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA/MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Cartões amarelos: Hernán Pérez e Willian Farias (COR); Maicon, João Paulo e Lucas Braga (SAN)

Gols: Madson (SAN), aos 1min do 2º tempo; Léo Gamalho (COR), aos 11min do 2º tempo; e Angulo (SAN), aos 47min do 2º tempo

CORITIBA

Alex Muralha; Matheus Alexandre (Natanael), Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Willian Farias, Bruno Gomes e Jesús Trindade (Thonny Anderson); Hernán Pérez (Nathan Mendes), Alef Manga (José Hugo) e Léo Gamalho (Adrián Martínez). T.: Gustavo Morínigo

SANTOS

João Paulo; Madson, Maicon, Eduardo Bauermann e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernánez, Vinicius Zanocelo (Bruno Oliveira) e Carlos Sánchez (Vinicius Balieiro); Lucas Barbosa (Ângelo), Marcos Leonardo (Angulo) e Lucas Braga. T.: Lisca