Santos visita o Flamengo e reencontra pela primeira vez o atacante Marinho

Marinho ainda não teve destaque com a camisa do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)


O Santos terá um especial reencontro na noite deste sábado (2), pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante Marinho volta à Vila Belmiro após saída tumultuada em março deste ano, quando se transferiu para o Flamengo por US$ 1,3 milhão (R$ 7 milhões).

Marinho chegou ao Santos no final de maio de 2019 em uma negociação com o Grêmio, envolvido na troca pelo zagueiro David Braz. Foi titular com o técnico argentino Jorge Sampaoli na temporada, mas teve seu auge no clube em 2020 sendo o Rei da América no vice-campeonato do Peixe na Taça Libertadores e artilheiro na temporada com destaque no Brasileiro. Em 2021 sofreu com lesões e Covid-19, mas manteve boa marca e foi artilheiro do Alvinegro no ano.

- Momento de despedida sempre é ruim, ainda mais quando você tem identificação com clube e torcedor. Mas na vida há momentos que a gente precisa tomar decisões. Uma oportunidade que apareceu, foi bom pra o Santos e bom pra mim. O Santos mudou minha história, mudou meu patamar, mudou tudo na minha vida. O clube que tenho gratidão pelo resto da minha vida. Cheguei menino e saí um homem. Só tenho gratidão - disse o atacante em sua despedida.

Ele tinha contrato com o Peixe até dezembro deste ano e poderia assinar um pré-contrato com outro clube em junho. O atacante tinha interesse em atuar no mundo Árabe e fazer seu ‘pé de meia’. As propostas, porém, não chegaram. Ao todo pelo Santos, o atacante atuou em 112 jogos, marcou 41 gols, 17 assistências e teve 8414 minutos jogados.

Algumas declarações do jogador ao Portal UOL, pouco tempo após sua saída, desagradaram parte da torcida. A forma em que foi embora também causou mal-estar no Peixe, tanto que o clube não fez nenhuma postagem de despedida, diferente de outras saídas importantes como Soteldo, Luan Peres, Lucas Veríssimo e Diego Pituca.

- Eu precisava respirar novos ares, lá não tinha como almejar títulos. Cheguei aqui por tudo que fiz no Santos. Sempre guardei a gratidão ao Santos. Vim buscar títulos no meio de tantos jogadores incríveis. O Flamengo é gigante, lota onde joga. É um sonho viver aqui. (…) Falaram que iam dar um time para a gente brigar por título lá, mas não deram. Eu era o culpado? É muito legal estar em um clube grande, mas precisa ganhar título. Deixei várias amizades, mas é fácil criar coisa. Sempre me dediquei enquanto estive lá, tenho a oportunidade de estar no Flamengo pelo o que fiz lá. O Santos segue, grande como ele é, e eu sigo feliz da vida no Flamengo - afirmou Marinho.

Mas, no Flamengo, ele não conseguiu repetir o bom desempenho. Desde que se juntou a equipe Carioca, o atacante disputou 22 jogos, com dois gols e duas assistências. A maioria dos jogos ele saiu do banco de reservas. Em 12 jogos, amargou o banco durante os 90 minutos.

Com Dorival Junior no comando, o atacante busca "recomeçar" no time do Rio de Janeiro. Contra o América-MG, na rodada passada, o camisa 31 balançou as redes e se emocionou. Após o jogo, falou sobre o feito e a nova oportunidade com o treinador.

- Naquele momento me emocionei, pois estava trabalhando, me dedicando, me empenhando, e não saía o gol. Quero, agora, melhorar meus números no clube e vou trabalhar muito para que isso seja possível nestas próximas partidas. A comissão técnica, sob o comando do Dorival, vem me dando muita confiança no dia a dia, o grupo também, e isso tem me ajudado. A tendência é continuar crescendo para honrar esse manto - completa o atacante.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos