Salah envia doação para ajudar a reconstruir igreja incendiada

Mohamed Salah fez doação para recuperação igreja incendiada em Gizé. Foto: Peter Byrne/PA Images via Getty Images
Mohamed Salah fez doação para recuperação igreja incendiada em Gizé. Foto: Peter Byrne/PA Images via Getty Images

O atacante egípcio do Liverpool, Mohamed Salah, doou três milhões de libras egípcias (pouco mais de 800 mil reais) para ajudar a reconstruir uma igreja em Gizé, onde um incêndio no último domingo (14) matou 41 pessoas e deixou várias outras feridas.

Os canais de mídia social no Egito estavam cheios de mensagens de gratidão ao jogador mais famoso do país.

Leia também:

A doação foi confirmada pelo repórter esportivo egípcio Ibrahim Abdel Gawad, que se juntou a muitos outros para agradecer a Salah em um post no Facebook.

O renomado cardiologista Dr. Gamal Shaban fez uma postagem que foi compartilhada por milhares, onde aproveitou para “alfinetar” o magnata dos negócios Naguib Sawiris.

Sawiris foi criticado desde domingo por um tweet que fez após o incêndio na igreja de Abu Seifein, que sugeria fortemente que o incêndio não foi um acidente e disse que não ofereceria condolências até que o culpado fosse estabelecido.

“Você quer saber o culpado? Você é o verdadeiro culpado. Por negligenciar seu trabalho de caridade, não cuidar dos pobres e apenas investir realmente em festivais de cinema”, escreveu Shaban no Facebook. “Mohamed Salah doou 3 milhões para a igreja, quanto você doou?”, prosseguiu.

Salah foi classificado em junho pelo jornal britânico The Sunday Times como a oitava pessoa mais caridosa da Grã-Bretanha. Em 2019, o jogador doou US$ 3 milhões (cerca de 15,4 milhões de reais) ao Instituto Nacional do Câncer do Egito após um ataque terrorista que matou 20 mortos e feriu dezenas.

Ele também doou equipamentos no valor de 12 milhões de libras egípcias (pouco mais de 3,2 milhões de reais) para um importante hospital de câncer infantil no Egito.

Outra situação onde Salah mostrou preocupação com o próximo foi quando ele foi fotografado em Liverpool em 2020 durante a pandemia de Covid-19 pagando o combustível de alguns de seus torcedores.